13/11/2017

RESENHA #83 - “DISTOPIA EM TRÊS HISTÓRIAS” (LITERATURA NACIONAL) - JOSSI BORGES

LIVRO: “DISTOPIA EM TRÊS HISTÓRIAS” (LITERATURA NACIONAL)
AUTOR: JOSSI BORGES
EDITORA: E-BOOK
PÁGINAS –28
1ª  EDIÇÃO 2017
CATEGORIA: FICÇÃO BRASILEIRA
ASSUNTO: CONTOS



CITAÇÃO:

“A Grande Organização está embasada em ideias distorcidas. Ela quer destruir Deus através da destruição das religiões”.

ANÁLISE TÉCNICA:

-CAPA-

Moça com olhos fechados, flores na cabeça, ombro de fora com blusa de seda.
Imagens da capa: PIXABAY – DARKSOULST
Adaptação da capa: JOSSI BORGS/JUSTTECH INFORMÁTICA

-DIAGRAMAÇÃO:

Conteúdo: sumário; Effrit; A última vampira I e II; Os últimos crentes; a autora; e, notas explicativas.
Preparo dos originais: E. Chiafitela
Projeto gráfico e diagramação: Jossi Borges/Justtech Informática


- ESCRITA:

Todos os contos são narrativas em 3ª pessoa desconhecida com diálogos fluentes.
No conto A ÚLTIMA VAMPIRA o início é com poema ‘HINO AO AMO’ de Edith Piaf.

SINOPSE:


“O mundo destruído, graças a um pedido inconsequente.
Um mundo assolado por uma peste, deixando para trás um único ser vivo - não humano.
Um mundo novo, criado a partir dos escombros da civilização ocidental.
São esses os fios condutores dessas três histórias:
O EFFRIT
A ÚLTIMA VAMPIRA
OS ÚLTIMOS CRENTES”


RESUMO SINÓPTICO:

São três contos:

EFFRIT conta a história de BÁRBARA que encontra um artefato brilhoso e luminoso em seu terreno na praia e após limpá-lo, suge Effrit (Gênio) que a informa que tem direito a um desejo apenas e que ela escolha bem...Ela deseja todo dinheiro do mundo e por causa desse desejo, o mundo é destruído.

A ÚLTIMA VAMIRA I e II conta a história de MARA o último ser existente na terra após toda sua degradação. Ela é vampira, imortal e deveria ser insensível, mas não o é... Tem apego por seu relógio Rolex, onde fica marcando o tempo; seu diário onde registra tudo que aconteceu nos últimos tempos desde a destruição total da terra e uma correntinha de ouro, presente de seu maior amor em todos seus séculos de existência.A destruição se deu ao bel prazer de Lorde Effrit que cansado da existência humana, hipnotizou cientistas e estudiosos para criarem uma arma biológica que exterminação a população. Mara toma então uma decisão final...

OS ÚLTIMOS CRENTES traz a história de CLEMATIS que trabalha para a Grande Organização que de forma oculta, domina os maiores líderes espalhados pelo mundo até poderem se mostrar abertamente e o dia está próximo, quando o “Agente obscuro” ou “Sombra’ ressurgirá entre eles. Sr. Neves traz um relatório obscuro, provanto que a GO na verdade não quer acabar com as religiões e seitas, ao contrário, quer que elas permaneçam, pois assim não poderão adorar apenas a um Deus como Clematis imaginava. O Deus que eles adoravam era Outra Entidade que não tem amor, nem redenção. Clematis entendia agora o conselho de seus pais para deixar essa organização não confiável e segui-los como sendo os últimos crentes no amor divino...

ANÁLISE CRÍTICA E DO AUTORA:

Os contos são bem  construídos e de certa forma, como distopia mesmo, já que envolvem mundos pós apocalípticos e um governo de alguma forma por trás de todos eles, embora a meu entender, esteja mais voltado para ficção, já que eles trazem seres sobrenaturais como parte do enredo e das tramas.
A linguagem é fluida e de fácil entendimento, mesmo que muito seja subentendido pelo leitor, sem nada muito claro, o que dá as histórias o tom de suspense e até um certo temor ao se fazer a leitura. Mas também, traz a percepção do quanto pequenos gestos equivocados, mesmo ingênuos, podem trazer a destruição total da humanidade, a solidão, o desespero e o fim...
O último conto é mais voltado para a massificação religiosa e como as pessoas acabam sendo induzidas a uma falsa crença sobre o real objetivo por traz delas, fomentando a maldade.
São contos muitos bons e apesar de ficcionais, trazem grande reflexão, tornando a leitura bem proveitosa.

NOTA : 4,50 de 5,00



SOBRE O AUTORa:



JOSSI BORGES é web designer, diagramadora e escritora. Com formação técnica em Design Gráfico, cursando atualmente Licenciatura em Letras, durante três anos trabalhou no ramo de comércio e informática. Participou da sua primeira antologia, aos 15 anos de idade, no “Encontro III” (concurso promovido pela Fundação Copel, 1987), onde teve um poema publicado.
Publicou várias antologias, como “Estranhas Histórias de Amor” (2010), o romance “Escravos da Paixão”, participando e organizando “Beijos e Sombras” (2010), “Beijos e Névoas” (2010), “Beijos e Sangue” (2010),“Poções, Encantos e Assombrações” (2010), pelo Clube de Autores. Também publicou a antologia de contos “Mulheres da Bíblia”, volumes I e II (2012-2016), a trilogia “Guerreiras de Pangeia” (2014), além de outros romances, contos, poesias e livros infanto-juvenis. Também participou da antologia “Histórias Fantásticas” volume II, pela editora Cidadela e da antologia de tradutores da Revista Literária em Tradução (n.t.) nº 8, com o conto Os Habitantes da Ilha Middle, de William Hope Hodgson. Todos os livros da autora podem ser adquiridos no site Clube de Autores e pelo site da Amazon.
caminhocultural.blogspot.com.br



CHEIRINHOS
RUDY


6 comentários:

  1. Ola, Gosto muito de distopia, fiquei bem interessada em ler por ser contos de ficção com mundos pós apocalípticos, acho bem legal esse tipo de leitura, e como são de fácil entendimento melhor ainda, gostei muito da dica e se tiver oportunidade com certeza vou ler!!

    ResponderExcluir
  2. Legais, adorei.
    Não conhecia os contos, mas amoooooo distopias, e por ser contos mais rápidos de ler, é claro que não posso deixar de conferir.
    Esse envolvimento todo religioso também me deixou muito interessada.
    Vou comprar na amazon assim que der!
    beijocas.

    ResponderExcluir
  3. Gostei bastante dessa parte religiosa. Sempre me identifico bastante. Tbm amo distopia e achei o livro bem interessante.

    ResponderExcluir
  4. Nunca li distopias, mas com essa resenha senti vontade de conhecer!

    ResponderExcluir
  5. Eu gosto muito de contos. O fato de serem distópicos é um motivo a mais para me deixar interessado. Fiquei curioso para ler. O último que fala da massificação religiosa parece bem interessante.

    ResponderExcluir
  6. Oi Rudy, tudo bem com você?
    Não li esse livro e na verdade, nem o conhecia antes de ler a sua resenha. Pelo que li, entendi que a autora usou seres sobrenaturais para tratar de situações humanas, o que é bem intrigante.
    Bjkas

    http://www.acordeicomvontadedeler.com/

    ResponderExcluir

Adoro ler seus comentários, portanto falem o que pensam sem ofensas e assim que puder, retribuirei a visita e/ou responderei aqui seu comentário.
Obrigada!!
cheirinhos
Rudy