17/02/2020

RESENHA #11 - “A TERRA DAS SOMBRAS” - MEG CABOT


LIVRO: “A TERRA DAS SOMBRAS”
TÍTULO ORIGINAL: “SHADOWLAND”
SÉRIE: A MEDIADORA
LIVRO: 01
AUTORA: MEG CABOT
TRADUTOR: CLÓVIS MARQUES
EDITORA: GALERA RECORD
PÁGINAS –288
11ª  EDIÇÃO 2009
CATEGORIA: LITERATURA INFANTO JUVENIL
ASSUNTO: FICÇÃO/DRAMA/FANTASIA/SUSPENSE/MISTÉRIO
ISBN: - 978-85-0106-871-2

A Terra das Sombras

CITAÇÃO:

“[...](a gente só consegue manter segredo sobre essas coisas quando estão acontecendo conosco), que por sua vez diria a mais alguém e eu sabia que em algum momento alguém acabaria dizendo a minha mãe.” (pág. 164)

ANÁLISE TÉCNICA:

-CAPA-

Parte do rosto de uma jovem com os lábios com batom vermelho e um crucifixo no pescoço.
Design: Tita Nigri.

NOTA: 5,00 DE 5,OO

-DIAGRAMAÇÃO:

As folhas são amareladas com letras pretas acima da média que facilitam a leitura. Tipologia Stone Serif em corpo 10,7/17.
Conteúdo: em memória; dezenove capítulos numerados.
Muito simples a diagramação, porém eficiente para leitura.
Projeto Gráfico e composição de miolo: Glenda Rubinstein.

NOTA: 4,70 DE 5,00

- ESCRITA:

A narrativa é descritiva em primeira pessoa pela protagonista.
A linguagem é bem moderna, condizente com a faixa etária adolescente, de fácil  entendimento, com certo humor e tudo bem descritivo sem ser enfadonho.
Poucos erros de ortografia e concordância que não atrapalham a leitura, mas se fazem presentes.

NOTA: 4,80  DE 5,00

CITAÇÃO:

“-Não há no céu fúria comparável ao amor transformado em ódio nem há no inferno ferocidade como a de uma mulher desprezada.” (pág. 165)


SINOPSE:

“Falar com um fantasma pode ser assustador. Ter a habilidade de se comunicar com todos, então, é de arrepiar qualquer um. A jovem Suzannah seria uma adolescente novaiorquina comum, com seu indefectível casaco de couro, botas de combate e humor cáustico, se não fosse por um pequeno detalhe. Ela conversa com mortos. Todos eles. Qualquer um. Ela é uma mediadora, em termos místicos, uma pessoa cuja missão é ajudar almas penadas a descansar em paz. Um dom nada bem-vindo e que a deixa em apuros com mãe e professores. Como convencê-los da inocência nas travessuras provocadas por assombrações? Essa é a emocionante trama de A mediadora série best seller de Meg Cabot, que ganha nova capa.
Em A TERRA DAS SOMBRAS, primeiro volume da série, Cabot apresenta a vida desta mediadora divertida, que tem certa ojeriza a prédios antigos — quanto mais velho um edifício maiores as probabilidades de alguém ter morrido dentro dele —, um pai-fantasma nada ausente e uma nova família, que inclui um pai adotivo e três irmãos postiços. A história começa com a mudança de Suzannah para a ensolarada Califórnia e, para seu desespero, uma casa do século passado. Assombrada, claro. Só que por um fantasma bonitão, que nada faz para assustá-la. Muito pelo contrário.
Os problemas de Suzannah, porém, não estão só no lar, mas também na escola. Lá, o espírito de uma garota, que se matou por causa do namorado, ameaça a segurança de todos. Só Suzannah com suas habilidades e poderes especiais pode salvar seus amigos e professores da fúria terrível de uma assombração com grandes poderes...”

CITAÇÃO:

“-Estou querendo dizer que até Suzannah Simon, que pode ser muito dura com os outros, deve ser capaz de entender que até no ser humano mais cruel existe a flor do bem. Talvez um brotinho muito pequeno mesmo, carente de água e luz do sol, mas ainda assim uma flor.” (pág. 218)

RESUMO SINÓPTICO:

Como a sinopse está bem detalhada, não acho necessidade de fazer um resumo.

ANÁLISE CRÍTICA E DO AUTORA:

Sempre escutava muito sobre essa série, porém não imaginava que era um livro adolescente e ainda mais, voltada para a ficção fantasia com fantasmas e tudo o mais. Não que isso tenha tornado a leitura ruim, nação é isso, porém foi uma surpresa para mim. E de uma certa forma uma surpresa boa.
O mais importante em todo o livro não é apenas as ‘pelejas’ da protagonista em tentar resolver os problemas dos mortos que estão por todo lugar  onde ela vai, mesmo não conseguindo afastar o pai que aparece de surpresa sem ela esperar e um fantasma com mais de um século que vive dentro do quarto dela e possivelmente esteja se apaixonando por ele. O bom é que ainda tem toda uma adaptação a uma nova vida em uma nova cidade, ela encontra um outro mediador que é o diretor da escola, tem todo um drama familiar com os três novos irmãos, filhos do padrasto, um mais diferente que o outro e toda uma vida escolar, enfim, muito drama, ação e aventura, misturado com toda a fantasia.
Gostei da forma como a autora vai inserindo cada novo assunto dentro do enredo e nos apresentando as personagens, principalmente as secundárias que tem uma participação bem ativa na história. Tudo é muito dinâmico, mesmo em algumas situações que podem parecer bem bizarras, entretanto, dentro de uma fantasia, tudo é possível e acabamos entrando na história para ver onde tudo vai dar.
Um dos pontos que não gostei muito foi o fato da protagonista ser bem destemida e querer enfrentar tudo sozinha e da forma dela, até entendo que ela nunca recebeu nenhuma orientação para ser uma mediadora, porém agora tem a companhia de outro mediador e bem mais experiente que ela, mas não o escuta de forma alguma, quer continuar fazendo tudo sozinha... Não chega a ser um ponto negativo, apenas fiquei um pouco incomodada.
Recomendo a leitura, peço apenas que lembrem que é um livro infanto juvenil.

NOTA: 4,70 DE 5,00

Resultado de imagem para GIFS SMILEResultado de imagem para GIFS SMILEResultado de imagem para GIFS SMILEResultado de imagem para GIFS SMILEResultado de imagem para GIFS SMILE

SOBRE A AUTORA:

Foto -Meggin Patricia Cabot

Meggin Patricia Cabot, mais conhecida pela abreviação Meg Cabot ou Patricia Cabot ou pelo seu pseudônimo Jenny Carroll (Bloomington, 1 de fevereiro de 1967), é uma escritora estadunidense.
É mundialmente famosa por ser autora de mais de 60 livros, dentre os quais seu maior bestseller é a série de dez volumes O Diário da Princesa. Atualmente Meg vive com seu marido e sua gata de um olho só chamada Henrietta em Nova Iorque.
Quando jovem, Meg passava horas a fio lendo as obras completas de Jane Austen, Judy Blume e Barbara Cartland. Munida com seu diploma de graduação em Artes na Universidade de Indiana, Meg se mudou para Nova Iorque, com a intenção de seguir uma carreira de ilustradora autônoma. A ilustração, entretanto, logo cedeu lugar à verdadeira paixão de Meg - a composição literária.

CHEIRINHOS


RUDY




20 comentários:

  1. Eu li só o primeiro faz anos e ri demais kkkk
    Me deu vontade de continuar toda a série agora após sua resenha, pois é bem o livro e divertido que estou precisando!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana!
      Vou ler a série toda e vou trazendo as resenhas.
      cheirinhos
      Rudy

      Excluir
  2. Olá Rudy! Esse livro está na lista de leitura faz muito tempo, porem acabou que não deu pra ler, gosto muito da escrita dessa autora, agora lendo essa sua resenha me bateu uma vontade doida em ler. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mi!
      Espero que consiga ler em algum momento.
      cheirinhos
      Rudy

      Excluir
  3. Olá Rudy!
    Adoro livros infanto juvenis e gostei muito da resenha, me parece ser um livro bem divertido, não conheço a escrita da autora, adoraria ler se tiver oportunidade!

    ResponderExcluir
  4. oi RUDY
    jã faz um bom tempo que não leio livro infanto juvenil
    são tantos livros para ler que avgi que vou deixar essa dica passar até poque esse tipo de enredo não me atrai
    mas que bom que a leitura te surpreendeu positivamente
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eliane!
      É questão de gosto e opção mesmo.
      cheirinhos
      Rudy

      Excluir
  5. Olá Rudy!
    Já tinha visto esse livro mas não procurei saber mais sobre ele, talvez, não tenha me chamado tanto. Tem uma ótima premissa e fiquei bem curiosa por ela.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lily!
      As vezes vemos os livros e não nos interessamos mesmo, é preciso um comentário para chamar nossa atenção.
      cheirinhos
      Rudy

      Excluir
  6. Eu não conhecia a série, mas achei bem interessante a trama. Eu gosto de infanto Juvenis, então já é um bom motivo para ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Evandro!
      Gosto de alguns do gênero, agora vou ler a série até o fim.
      cheirinhos
      Rudy

      Excluir
  7. Adoro livros com letras grandes, ajudam muito a minha miopia!
    Eu SEMPRE tive vontade de ler essa série e a cada resenha que leio dela só aumenta a vontade. Creio que agora já mais adulta vou ter outra cabeça para ler e as não entender tanto a protagonista rsrs
    bjss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Drielle!
      Nem fale, adoro quando as letras são grandes.
      A visão realmente muda com a idade.
      cheirinhos
      Rudy

      Excluir
  8. Eu adoro Livros infanto-juvenis mas nunca fui fã da Meg cabot Eu já ouvi falar bastante nessa série da mediadora mas nunca tive vontade de ver ela da autora só me Bastou a série do Diário da Princesa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CArolina!
      Depois vou ver se leio Diário da Princesa.
      cheirinhos
      Rudy

      Excluir
  9. Já ouvi falar muito dessa série já tem uns anos, mas, pelo que me lembro, essa é a primeira resenha que leio de algum livro da série.
    Quando era mais nova adorava livros infanto juvenil, já que era dessa faixa etária rsrsrs, mas confesso que hoje esse gênero não me agrada muito e o livro tem que ser muito bom para eu ler o gênero.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fabiolla!
      Tenho o mesmo problema, mas como me propus a ler a série, agora vou até o fim...kkkk
      cheirinhos
      Rudy

      Excluir
  10. Olá Rudy!
    Já tinha visto esse livro mas não procurei saber mais sobre ele, talvez, não tenha me chamado tanto a atenção mas por ser um infanto juvenil seria interessante ler beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deise!
      É interessante, mas achei que seria melhor.
      cheirinhos
      Rudy

      Excluir

Adoro ler seus comentários, portanto falem o que pensam sem ofensas e assim que puder, retribuirei a visita e/ou responderei aqui seu comentário.
Obrigada!!
cheirinhos
Rudy