12/08/2020

RESENHA #38 - “PODEROSO DESTINO” (LITERATURA NACIONAL) - J. MARQUESI


LIVRO:  “PODEROSO DESTINO” (LITERATURA NACIONAL)
AUTORA: J. MARQUESI
EDITORA: ASTRAL CULTURAL
PÁGINAS – 300
  EDIÇÃO 2019
CATEGORIA: ROMANCE FICÇÃO
ASSUNTO: ROMANCE DE ÉPOCA
ISBN: -  978-85-8246-971-2

Poderoso Destino

PRIMEIRO PARÁGRAFO: "-ESTAMOS NA RUÍNA, LILY.- STEPHEN DISSE, SEM TER CORAGEM DE FITÁ-LA, OLHANDO A RUA MOVIMENTADA PELA JANELA DO ESCRITÓRIO."

CITAÇÃO:

“O local era amplo, com duas portas balcão que levavam à varanda, as quais ele nunca vira abertas, porém suas cortinas eram de linho cru – o que permitia que a habitação estivesse sempre iluminada – emolduradas por um drapeado com o mesmo tecido do estofamento das poltronas.” (pág. 39)

ANÁLISE TÉCNICA:

-CAPA-

Castelo branco ao fundo com uma Lady de cabelo vermelho, vestido verde e luvas, de costas, entrando no castelo. Postura altiva.
Capa: Layce Design.
Foto: Ilina Simeonova/Trevillion Images.

NOTA: 5,00 DE 5,OO

-DIAGRAMAÇÃO:

As folhas são levemente amareladas com letras pretas medianas.
Conteúdo: vinte e cinco capítulos numerados e com títulos e nas laterais, arabesco como uma moldura; epílogo; e, agradecimentos.

A imagem pode conter: texto que diz "13 revelação Deixe me explican Antônio, tinha melh uma aliança com nobre Hawk Braxton Que tipo de alia Uma de ouro Tenho uma filha Europa, res escolas senhor senhor podia acreditar no pirralha havia creso Antônio riu. Cresceu, Mas fil K voltouà fazenda manhã dia seguinte assim que Barão disse que era hora de conversarem. Ele repassou manha teza..."

Produção editorial: Aline Santos, Ana Massa, Bárbara Gatti, Fernanda Costa, Luiza Marcondes e Natália Ortega.

NOTA: 4,70 DE 5,00

- ESCRITA:

A narrativa é descritiva em terceira pessoa onisciente e  diálogos dinâmicos complementares.
A linguagem tem alguns termos mais cultos usados na época, bem como algumas palavras mais vulgares e uns poucos palavrões. É uma linguagem mais fluida, de fácil entendimento e com uma sequência lógica  para a compreensão dos fatos.
Preparação de texto: Livia Mendes.
Revisão de texto: Audrya de Oliveira.

NOTA: 4,80 DE 5,00

CITAÇÃO:

“Em um dia já mais desesperado, ele oferecera leva-la a algum lugar onde tivessem privacidade e conforto para consumarem o desejo de ambos, mas ela sempre alegara que não podia sair por muito tempo, caso contrário, viriam atrás dela.” (pág. 127)

SINOPSE:

“Depois de ser publicamente humilhado pela alta sociedade de Londres, o Conde de Hawkstone precisará provar que é capaz de reerguer-se e ter de volta a fortuna de sua família, completamente arruinada pelo seu falecido pai. Com a chegada de Joaquim, seu primo português, Hawk vê a possibilidade de enriquecer novamente com um arriscado investimento: o café brasileiro. Com o sucesso dos negócios e sua volta ao topo da aristocracia, Hawkstone está pronto para reivindicar o amor de Lady Gwendoline, que lhe fora negada no passado, porém, uma viagem ao Brasil faz com que ele conheça o verdadeiro amor nos braços da jovem e misteriosa garota de cabelos castanho-avermelhados.”

CITAÇÃO:

“Talvez, o caminho certo a seguir fosse não escolher ninguém e ir para bem longe daquele lugar, para bem longe daquele homem. Se ficasse na Inglaterra, nunca seria capaz de tirá-lo de seu coração. Imploraria ao pai que a aceitasse de volta. Iria para um convento se ele assim impusesse, como a ameaçara antes de manda-la para lá. Já não importava, ela só queria sair dali.” (pág. 211)

RESUMO SINÓPTICO:

É março de 1853 em Londres, onde a sociedade é exigente e bem cruel quando necessário.
STEPHEN MONCRIEF é o novo Conde de Hawkstone e descobre que o pai os deixou falidos. Sente-se culpado por não ter percebido antes, já que fazia um ano que o antigo conde havia morrido.
CECILY MONCRIEF (LILY) é a irmã mais nova de Stephen e a mais centrada da família. Não pretende se casar. Quer ser escritora. Já a mãe, MATILDA e sua irmã, ELISE MONCRIEF são próprias da sociedade, gostam de conforto, de luxo e de gastar muito. .
Stephen está desesperado, porque não conseguirá manter as propriedades. Conta com o casamento com LADY GWENDOLINE, filha do Marquês de Rutherford e com seu dote para liquidar as dívidas. Ele a considera a mulher qualificada para estar ao seu lado, embora não tenha grande amor por ela. Torce para que o Marquês não descubra sua situação financeira e termine o compromisso entre ele e Gwen.
Em uma sociedade tão hipócrita, é difícil de acontecer e em um evento social. Lady Frances Danhill, Duquesa viúva de Needham que chegou a sociedade através do tio de Stephen, já que era cantora de ópera, nunca aceitou o desprezo da família e era uma mulher fútil e mesquinha. Fingia amizade com Matilda, mas gostava mesmo de humilhá-la. E foi o que fez com Stephen, contando a todos no evento sobre a falência dele.
O Marquês ficou indignado e disse que o contrato de casamento com sua filha estava desfeito. Stephen ainda tentou convencer Gwen a fugir com ele, já que ela dizia amá-lo, entretanto, ela não saberia aceitar a pobreza. O pai a fez casar com um homem velho, porém com título e dinheiro.
O primo de Stephen, JOAQUIM MONCRIEF DE ÁVILA, que é de Portugal,  chega a cidade de Londres para propor uma sociedade com Stephen em um novo negócio de café, pois seu antigo contador fugiu com todo dinheiro e sabia que era um investimento seguro. Stephen o deixa a par de sua situação financeira e diz não ter condições de se tornar seu sócio.
CHARLES RUDDINGTON é o melhor amigo de Stephen e fica indignado pelo amigo não o ter procurado para solucionar seus problemas financeiros. Sempre foi apaixonado por Elise. Stephen resolve então, depois de ser rejeitado por  Gwen, vender tudo que fosse possível, até objetos pessoais para entrar na sociedade com Kim e com o dote de Elise, Charles entra na sociedade também.
Três anos depois a sociedade deu mais do que certo. Stephen consegue reaver todos os bens da família e tem uma situação financeira muito boa, mas não queria envolvimento emocional com mais ninguém. Lady Gwen está viúva e agora é a Condessa de Muir, e aos poucos se reaproxima da família Moncrief na esperança de que Stephen a aceite de volta.
Kim reaparece dizendo que há um problema no Brasil com um dos seu principais fornecedores e pede que Charles e Stephen o acompanhem até lá para negociarem com o Barão da Fazenda Santa Lúcia. Foram bem recebidos na fazenda e passaram algumas semanas por lá, na espera da chegada do Barão.
Stephen resolve participar dos festejos no vilarejo e acaba se encantando por uma linda jovem de cabelos vermelhos. Fica enlouquecido, mas não pode fazer nada, porque está prestes a voltar para Londres e imaginou que ela uma escrava branca, das muitas que existiam no Brasil.
Fecham o acordo com o Barão, mas a única exigência dele é que façam a apresentação à sociedade londrina de sua filha rebelde, HELENA AUGUSTA que estava estudando no exterior e retornaria em breve. Acertos feitos, Charles e Stephen retornam para Londres e aguardam a chegada de Helena uns meses depois.
O problema começa justamente com a chegada de Helena...

ANÁLISE CRÍTICA E DO AUTORA:

Sinto cada vez mais orgulho de nossos autores nacionais. A autora soube trazer um verdadeiro romance de época, com todas as tramas sociais da sociedade da época, com os dramas familiares que sempre envolvem as famílias londrinas e com um romance complicado, mas tão lindo. Fiquei encantada com a criatividade e a escrita da autora.
Gostei demais dela ter ambientado uma parte da história no Brasil e ter mostrado a realidade da época, onde os senhores de engenhos ainda tinham muitos escravos e dependiam deles para tocarem as fazendas. Bem como mostrou a sociedade londrina com toda sua pompa e falsidade, achei genial. Deu para notar que foi feita uma pesquisa bem feita para elaboração do livro.
Tem algum ponto que me incomodou? Infelizmente um apenas: a quantidade de personagens no livro. Gente! Para que tantas personagens? Tudo bem, entendo que para construção do enredo, todos se encaixaram de alguma forma, entretanto, dá para fazer uma confusão danada e se não estou com caneta e papel anotando tudo, ficaria bem complicado.
Gostei muito da elaboração do romance que para mim, chegou a ser inédito. Gostei porque a autora inseriu um certo mistério, mostrou o descontrole e a manipulação de personagens que nem esperava serem capazes de fazerem as coisas que fizeram, trouxe o choque entre as sociedades da época em países diferentes e no final, como um bom romance, o amor prevalece.
Terminei o livro com um sorriso na boca, feliz em poder ter aproveitado uma leitura tão delicinha e sempre com momentos de suspense no que estava por vir e com aquela vontade de não parar de ler até ver tudo resolvido.
Um romance mais que recomendado!

NOTA : 4,80  DE 5,00

Resultado de imagem para GIFS SMILEResultado de imagem para GIFS SMILEResultado de imagem para GIFS SMILEResultado de imagem para GIFS SMILEResultado de imagem para GIFS SMILE

SOBRE O AUTORA:

Foto -J. Marquesi


É uma faz-tudo que começou a escrever na adolescência, em cadernos pautados. Acha-se uma metamorfose ambulante, pois já quis ser cantora, atriz, artesã, locutora de rádio, musicista, escritora e chef de cozinha. Atualmente é advogada, mãe e esposa, mas nunca deixou para trás seu sonho de um dia poder mostrar suas histórias a alguém.

CHEIRINHOS


RUDY



14 comentários:

  1. Olá Rudy!
    Amo romance de época e curto ainda mais quando é nacional, essa sua resenha me deixou ainda mais curiosa em conferi essa história, quero esse livro pra ontem. Bjs

    ResponderExcluir
  2. Estou querendo adentrar nesse estilo de romance, afinal tem tantos livros que parecem bons, assim como esse. Desde o dia que vi fiquei com vontade de ler, por causa da capa, mas agora lendo a resenha essa minha vontade só aumentou, pois a história parece ter sido muito bem construída.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcy!
      quando ler, não vai deixar de ler...kkk
      Boa sorte!
      cheirinhos
      Rudy

      Excluir
  3. Oi, miga
    Que tudoooo, não sabia que é nacional!
    Os personagens parecem ser bem carismáticos e têm uma história bem escrita e tal.
    Vou querer ler sim, ainda mais que agora tô lendo mais de época.
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Oi Rudy, adorei conhecer mais deste livro, e amei a capa também, sua resenha está completa e me motivou a querer saber mais!
    Apaixonada pela capa S2

    Beijos Mila

    Daily of Books Mila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mila!
      Se puder, leia sim.
      Obrigada pela visita.
      Boa sorte!
      cheirinhos
      Rudy

      Excluir
  5. ola
    muito bom ver os autores nacionais trazendo a cada dia mais conteudo de qualidade
    a unica coisa que sinto falta é a que não encontro esses romances para comprar aqui na minha cidade em muitos deles optam pelo formato de ebook ,então para mim fica mais dificil de conhecer as obras deles
    a capa é linda e que bom que no fim deu aquela sensaçao boa de ter lido um otimo romance

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eliane!
      Compra pela internet, eles entregam em qualquer lugar do Brasil.
      Boa sorte!
      cheirinhos
      Rudy

      Excluir
  6. Olá Rudy!
    Também fico muito contente de ver que nossos autores nacionais estão fazendo sucesso com suas escritas! Como adoro romance de época e ainda mais sendo nacional, quero muito ler! Adorei a capa desse livro, achei lindíssima! Também fico perdida com livros com muitos personagens! Gostei muito da resenha e vai para a minha imensa lista de desejados!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucia!
      Adoro nossos escritores nacionais.
      Livro muito bom.
      Boa sorte!
      cheirinhos
      Rudy

      Excluir
  7. Oi, Rudy!
    Também sinto cada vez mais orgulho dos nossos autores nacionais, e J. Marquesi faz parte dos meus autores nacionais favoritos, gosto muito da escrita dela, a criatividade que essa mulher tem é mesmo incrível e sempre está presente em seus livros...  Quando vejo um livro dela já quero ler pra ontem! Por isso, apesar de não curtir livros com tantos personagens, arriscarei a leitura de Poderoso Destino com certeza!
    Bjos, amei a resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Any!
      Foi o primeiro livro dela que li e quero ler muitos outros.
      Força e fé!
      cheirinhos
      Rudy

      Excluir

Adoro ler seus comentários, portanto falem o que pensam sem ofensas e assim que puder, retribuirei a visita e/ou responderei aqui seu comentário.
Obrigada!!
cheirinhos
Rudy