25/02/2021

SORTEIO #07 - HOJE É QUINTA/DIA DE SEBO

 Olá alegres e felizes!


O sorteio “HOJE É QUINTA = DIA DE SEBO” são de livros novos ou usados, lidos ou comprados em sebo! 
Me inspirei no “Toda sexta é dia de sebo” da Tonks do blog Romances in Pink e “Toda sexta é dia de livro” da Gi do blog Dicas da Gi.  


PRÊMIOS:

LIVRO "UM TOQUE DE PRESENÇA" + 10 MARCADORES + PALAVRAS CRUZADAS.


SINOPSE:

Beth Blake costumava ter uma vida perfeitamente normal em Londres até descobrir um segredo do passado. Ela então parte para a Argentina e tem que lidar com uma nova família... e o olhar vigilante de um guarda-costas. Controlador, insuportável e pecadoramente sexy, Raphael Cordoba é uma pedra em seu sapato. Proteger Beth deveria ser uma missão fácil para ele… desde que se lembre da regra de ouro: não toque na cliente, especialmente se ela é a irmã do seu melhor amigo! Mas Beth exige um tipo de atenção que provoca ainda mais o desejo proibido...

As regras obrigatórias e opcionais estão no formulário.

Sorteio vai até dia 11/03/2021.

Após o resultado enviarei o livro em até 90 dias.(LEMBRANDO QUE ESTAMOS EM ÉPOCA DE QUARENTENA, PORTANTO, PODERÁ DEMORAR MAIS UM POUCO).

Enviar foto com o prêmio quando receber.



Poderá participar qualquer pessoa do Brasil e Exterior.

-O blog não se responsabilizará caso haja extravio pelo correio ou se o prêmio for devolvido caso não tenha ninguém em casa para recebê-lo.


Importante: Este sorteio é de caráter recreativo/cultural, conforme item II do artigo 3º da Lei 5.768 de 20/12/71 e dispensa autorização do Ministério da Fazenda e da Justiça, não está vinculada à compra e/ou aquisição de produtos e serviços e a participação é gratuita. 

BOA SORTE PARA TODOS!! 

Cheirinhos
Rudy


a Rafflecopter giveaway

DIVULGAÇÃO DE PARCEIROS #24 - JAYANE MIRANDA - Crenças limitantes

 Olá alegres e felizes!





As crenças limitantes aparecem em nossas vidas ao longo do tempo, ou seja, desde o dia em que nascemos, a convivência com outras pessoas nos agrega experiências e ensinamentos que nos influenciam de muitas maneiras.

Somos moldados pela realidade que nos cerca, e com isso desenvolvemos talentos, mas também as crenças limitantes.

O ser humano desenvolve o seu caráter de acordo com as suas vivências e o contato que mantém com outras pessoas. Então, conforme vamos sendo influenciados por outras pessoas, formamos nossos ideais. 

Assim como tudo na vida, as influências podem ser boas ou ruins, e junto com as ruins vem uma carga de crenças e ideais que limitam uma pessoa. É preciso se atentar a elas e se apegar àquelas que nos impulsionam para o sucesso.

Contudo, nem todos conseguem ou sabem reconhecer quem são as pessoas que transmitem essas crenças ou quais pensamentos estão limitando o seu potencial e impedindo seu crescimento.

Livrar-se de tudo isso é a melhor forma de se reconectar consigo e estabelecer novas ideias e novos comportamentos. E essa atitude pode fazer toda a diferença.

Pensando nisso, neste artigo, vamos explicar o que são crenças limitantes, como identificá-las e como ressignificar atitudes e pensamentos. Confira!

O que são crenças limitantes?

Crenças limitantes são pensamentos aceitos como sendo verdade, mas elas têm efeitos negativos na vida de uma pessoa e bloqueiam seu crescimento.

Portanto, são prejudiciais exatamente porque acreditamos que são verdades absolutas, quando não são.

São elas que levam muitas pessoas a desistirem de tentar realizar um sonho, como abrir seu próprio negócio usando rótulos personalizados, fazer uma viagem, uma faculdade, dentre outros objetivos comuns.

Todas elas têm cunho negativo e levam as pessoas a desacreditarem que podem alcançar o que desejam. E algumas delas são frases famosas que ouvimos diariamente, como “nunca vou conseguir juntar dinheiro, por mais que eu trabalhe”.

Quando você diz que “não pode” ou “não consegue” fazer alguma coisa, está apegado a uma crença limitante. Isso também acontece quando diz que “não merece” alguma coisa.

Quando nos baseamos nessas ideias, a tendência é começarmos alguma coisa, desistirmos e nos arrependermos. Elas causam sentimentos ruins, como impotência e auto desvalorização.

Essas crenças ocultam verdades e impõem outras que não são reais, sendo que elas podem se originar de várias fontes. Elas podem vir de pessoas próximas, como pais, avós e até amigos, mas também são provenientes de:

  • Experiências e crenças hereditárias;

  • Lógica equivocada;

  • Desculpa;

  • Medo;

  • Sociedade.

Experiências e crenças hereditárias

As experiências hereditárias estão relacionadas à maneira como somos criados e tudo o que ouvimos ao longo dos anos.

Por exemplo, se você sabe que a sinalização de segurança dentro das fábricas é importante, é porque aprendeu sobre isso em algum momento da vida.

Mas uma pessoa também pode crescer ouvindo ideias negativas, como quando os pais duvidam de sua capacidade, fazem muitas cobranças, dentre outras atitudes que geram crenças limitantes hereditárias.

Os exemplos que recebemos a vida toda também nos influenciam. Se uma criança cresce vendo os pais brigarem, pode se tornar um adulto que acredita que os relacionamentos amorosos nunca dão certo.

Lógica equivocada

A lógica equivocada é quando algo que você tentou deu errado e você decide que por mais que tente, aquilo nunca vai funcionar.

Se isso fosse verdade, muitas criações que temos hoje, como a tecnologia, a ciência e a medicina não existiriam, simplesmente porque seus criadores teriam desistido na primeira tentativa.

Desculpas

As crenças limitantes também se configuram como desculpas constantes para não fazer alguma coisa. 

Por exemplo, quando uma pessoa desiste de fazer um curso porque tem preguiça de se locomover até o local.

Medo

Porém, o medo é o sentimento mais limitante para o ser humano. Os psicólogos que fazem avaliação de perfil comportamental atestam que muitas pessoas deixam seus objetivos de lado por medo de falhar.

Também há aqueles que têm medo de mudanças e de experimentar algo novo. Com isso, uma pessoa pode deixar passar o amor de sua vida porque tem medo de se magoar ou de não ser correspondida.

Sociedade

Por fim, a própria sociedade em que vivemos impõe padrões que geram muitas crenças limitantes. É o que vemos com a indústria da beleza, que estimula pensamentos negativos a respeito da aparência de cada um.

Um exemplo disso é uma pessoa que não está satisfeita com o próprio corpo e acredita que nunca poderá mudar a sua estética.

Só que, nos últimos anos, a própria sociedade vem reconhecendo suas crenças limitantes e procura mudá-las. Isso se deve a muitos fatores, mas, principalmente, por conta da internet, que nos trouxe mais informações.

Por exemplo, há alguns anos, apenas pessoas que se enquadravam em determinado padrão de beleza faziam propagandas dos mais variados produtos.

Hoje em dia, empresas de diferentes setores estão se desapegando desses ideais e vemos pessoas de todo tipo representando seus produtos na mídia.

Isso é muito positivo, pois impactou nossa realidade e trouxe mais oportunidades para as minorias. Por exemplo, vemos passar pelas catracas de controle de acesso das empresas, pessoas de todas as idades, etnias, orientação sexual, dentre outras características.

A cada dia, a sociedade está enxergando que as crenças limitantes impedem seu próprio desenvolvimento, e está em busca de mudanças. Por isso, você também deve identificar o que está limitando suas ações.

Como identificar crenças limitantes

É mais fácil identificar o que limita uma pessoa do que aquilo que está limitando a nós mesmos. Mas a melhor maneira de descobrir quais são nossas crenças limitantes é praticando o autoconhecimento e a inteligência emocional.

É importante garantir a saúde física em dia para conseguir o seu atestado de saúde ocupacional, mas praticar a reflexão para seu autoconhecimento ajuda a identificar aquilo que impede o seu crescimento.

A inteligência emocional, por outro lado, desperta outras habilidades, como autodesenvolvimento e autoavaliação. É por meio delas que você bloqueia o surgimento de novas crenças limitantes.

Identificar o que impõe barreiras em sua vida vai te ajudar a ressignificar seus pensamentos e a deixar de lado as influências negativas do passado.

A partir disso, você pode começar a lutar contra essas influências e superá-las. E a superação depende de algumas práticas no dia a dia.

Depois que você identificou quais são suas crenças, é o momento de saber suas origens. Se não sabemos o que existe por trás de um pensamento negativo, fica mais difícil superá-lo.

Se você for até uma clínica de psicologia, o psicólogo pode te ajudar em todo esse processo, mas sozinho não é difícil. Depois que você descobrir de onde estão vindo esses pensamentos, precisa começar um processo para reconquistar a vontade de crescer.

Esse crescimento está relacionado à sua vida pessoal e profissional, e para isso é necessário desconsiderar as crenças antigas e começar a olhar para o futuro, para o que você deseja em curto, médio e longo prazo.

Substitua as crenças limitantes por essas vontades e adicione novas crenças positivas em seu cotidiano. Para chegar até essa fase, você precisa refletir sobre o seu passado e pensar nas coisas que gostaria de ter feito e que não conseguiu.

Pense também nos seus planos, como uma reforma em casa com mão de obra terceirizada, pois eles te ajudam a encarar com mais otimismo essas lembranças.

Encontre as justificativas que você usou no passado para não realizar algum objetivo. Se a resposta for baseada em uma crença limitante, então você conseguiu identificar uma delas.

Se este for o caso, não tenha vergonha, muitas pessoas passam pela mesma situação e a maioria nem se dá conta. O que importa é que você está lutando contra essas ideias.

Agora é o momento de seguir os caminhos que vão te levar a sua realização pessoal e profissional. E mesmo que você esteja indo muito bem, é necessário continuar o processo de autodesenvolvimento e autoavaliação.

Independentemente de seu objetivo ser instalar placas de aviso em sua empresa ou simplesmente mudar o corte de cabelo, tudo requer desprendimento, objetividade e foco.

Os pensamentos limitantes podem impedir até mesmo a realização de coisas simples, então, você precisa se manter firme e não ceder ao que te restringe.

Respeitando os seus propósitos, você passa por cima das crenças limitantes e infundadas que te impediram de ser e fazer o que você quiser. Com isso, conquistar seus objetivos e realizar os seus sonhos é apenas questão de tempo.

Conclusão

As crenças limitantes são comuns, sendo que todo ser humano já experimentou uma delas. Apesar de serem algo negativo, elas são comuns, mas precisam ser trabalhadas, e isso requer tempo e dedicação.

Contudo, quando superadas, sua vida pode mudar de rumo completamente, e para melhor. Superar essas ideias limitadoras é parte do seu crescimento como ser humano e trará muitos benefícios para sua vida.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 


cheirinhos

Rudy








DIVULGAÇÃO DE PARCEIROS #23 - JAYANE MOREIRA - Relacionamentos tóxicos e abusivos

 Olá alegres e felizes!


Matéria importante da nossa parceira.




Nem sempre um relacionamento vai bem. Muitas pessoas decidem seguir adiante e acabam enfrentando problemas bem sérios, mesmo sem perceber. Por isso, é fundamental saber identificar quando se está em uma relação tóxica e abusiva. 


Em muitos casos, as pessoas próximas não estão capacitadas a avaliar se um casal está com dificuldades, ou se um dos cônjuges pode estar sofrendo abusos. Mais do que isso, quem está dentro da relação pode achar que certas ações são normais, mesmo que não sejam. 


De fato, alguns comportamentos do parceiro podem ter a sua gravidade relativizada, o que pode trazer consequências sérias posteriormente. 


É preciso estar atento aos mais diversos sinais, pois eles podem ajudar a identificar um problema grave e, que se não for contido a tempo, pode resultar em situações delicadas. 


Tal como um atestado de saúde ocupacional garante que um colaborador está apto e nas devidas condições para assumir um cargo dentro de uma empresa, entrar em um relacionamento exige comprometimento e lucidez. 


Em muitos casos, quando duas pessoas se apaixonam, é comum que os defeitos e dificuldades de cada uma delas sejam deixados de lado, o que é perfeitamente normal em qualquer novo relacionamento. 


Com o passar do tempo, esses elementos vão surgindo e precisam ser trabalhados para não se tornarem um empecilho na construção de uma relação duradoura. 


Porém, se não há qualquer intervenção e investimento na resolução dessas questões, elas podem tomar uma forma indesejada, que vai acarretar em problemas crescentes, tornando-se uma possível relação tóxica ou até mesmo abusiva. 


Evitar esse tipo de situação, ou se livrar de uma quando já se identificou esse problema, é essencial para manter a sua saúde psicológica e a segurança física. 


Para se aprofundar mais nesse assunto de grande importância, siga na leitura deste conteúdo e entenda mais sobre os tipos de relacionamentos tóxicos e abusivos, as características que ajudam a identificá-los e como buscar ajuda. 

O que são os relacionamentos tóxicos e abusivos?

Quem está dirigindo e se depara com uma UTI móvel passando com a sirene ligada na faixa ao lado já sabe que ali existe uma situação de emergência. No entanto, outros tipos de complexidades podem ser vistas em outros ambientes, mesmo que de maneira discreta. 


Os relacionamentos tóxicos ou abusivos se tornaram mais fáceis de serem identificados nos últimos tempos, graças à facilidade de se acessar conteúdos sobre o assunto, que também ganhou maior relevância recentemente. 


De qualquer modo, para conseguir identificar se um relacionamento pode estar enquadrado em alguma das duas definições, é preciso entender mais sobre elas. 


Um relacionamento tóxico é aquele que:


  • Faz a vítima se sentir mal;

  • Se sentir presa ao passado;

  • Diminui as chances de crescimento pessoal;

  • Atua de forma mais direta no campo psicológico.


Por estar mais ligado ao campo emocional, é comum que a vítima procure uma clínica de psicologia, achando estar passando por um quadro de depressão. No entanto, com auxílio profissional, é possível perceber que há algo errado em alguma esfera de relacionamento. 


Já uma relação abusiva apresenta características diferenciadas, tais como:


  • Controle sobre o outro;

  • Insultos e xingamentos;

  • Ameaças e intimidações;

  • Desprezo e ridicularização;

  • Mentiras constantes;

  • Agressões e possessividade.


De fato, uma relação abusiva é muito mais perigosa do que uma tóxica, por apresentar situações muito mais opressoras e que podem chegar até mesmo a romper a barreira física.


No entanto, é fundamental estar atento a essas duas possibilidades, para que seja possível se livrar de problemas maiores e evitar situações bem mais sérias. 

Os tipos de relacionamentos abusivos e tóxicos

Apesar de vir à mente apenas os relacionamentos amorosos, relações abusivas ou tóxicas podem ser encontradas também em várias esferas. 


Elas podem ser identificadas em uma relação familiar, de amizade ou mesmo profissional. Por isso, saber perceber alguns dos sintomas apresentados pelo agressor e pela vítima pode ajudar a resolver o problema ou auxiliar alguém que esteja passando por elas. 


Em geral, quem apresenta um perfil tóxico costuma fazer reclamações o tempo todo, seja por meio de críticas ou de julgamentos, mas nem sempre se dá conta disso. Dessa forma, pode acabar tendo sentimentos de culpa e de infelicidade de forma constante. 


Algumas dessas características podem ser vistas em pessoas que não são tóxicas necessariamente. 


Porém, se elas são constantes e repetitivas, isso deve ser notado e despertar a atenção, tal como um adesivo de segurança, ou seja, acender um sinal de alerta. 


No caso do perfil abusivo, é comum que a pessoa se apresente prestativa e amável a princípio, e com o passar do tempo mude completamente, com ações imprevisíveis, frias e intolerantes. 


Em ambos os casos, as vítimas se mostram vulneráveis, passivas e dependentes. Por isso, quem tem experiência com esse tipo de situação sabe identificar melhor quando se depara com relacionamentos assim, e o diagnóstico se torna mais fácil. 

Como identificar relacionamentos tóxicos e abusivos

A rotina de uma pessoa é permeada de atividades, e ela pode frequentar diferentes ambientes todos os dias. Estar em casa, ir para empresa de trabalho temporário, ter aulas na faculdade são alguns exemplos do dia a dia comum. 


Como mencionado, as relações tóxicas ou abusivas podem ser vistas nesses locais, a partir de relacionamentos amorosos, na família, nas amizades ou no ambiente de trabalho, e saber identificá-las é importante para poder tomar atitudes e decisões. 

Relacionamentos tóxicos

Em geral, a vítima deixa de falar sobre os seus sentimentos, por receio de ser ridicularizada, sendo que é comum isso ocorrer depois de várias situações em que houve uma tentativa de aproximação. 


É também frequente que se evite realizar atividades juntos, pois quem apresenta o perfil tóxico da relação não faz questão de estar na companhia da outra parte. 


Qualquer erro que tenha sido cometido é sempre relembrado, como um modo de controlar e fazer com que o outro sinta culpa. Outro ponto é que, ao dizer não, a vítima não costuma ser respeitada. Tudo isso gera perda de autoestima, dada a quantidade de críticas. 

Relacionamentos abusivos

Nos relacionamentos abusivos, é constante verificar que o agressor encontra vantagens nas suas ações em detrimento das realizações do outro, chegando até mesmo a mentir e manipular informações para provar que está certo e o outro errado.


Além disso, ele pode fazer piadas e comentários para denegrir a vítima e, quando questionado, diz que eram apenas brincadeiras. 


Ele também sente a necessidade de controlar. Se um dos cônjuges sai para fazer uma digitalização de documentos, por exemplo, o outro quer saber o endereço do local, de modo a manter a sua sensação de posse. 


Promessas falsas também são comuns nos relacionamentos abusivos, principalmente quando a parte mais fraca decide anunciar que prefere o término. O manipulador, então, diz que tudo será diferente, mesmo sem a pretensão de mudar realmente. 


Por fim, a vítima se sente inútil, e não vê outras possibilidades para a sua vida, o que acaba por fazer com que ela ache que precisa permanecer em um relacionamento como esse. 


Apesar de a agressão ser uma característica das relações abusivas, elas não precisam estar presentes para ter esse enquadramento. A possessividade, o controle e a manipulação já são características fortes desse cenário. 

Como se livrar desse tipo de relação

Em um relacionamento tóxico, a saída costuma ser mais tranquila, já que as pessoas vitimadas conseguem percebê-lo e tomar a decisão de cortar os laços de forma mais simples. 


Isso porque o perfil tóxico não costuma ser tão impositivo ou agressivo, o que permite um distanciamento de modo menos traumático. 


Passar por uma consulta em uma clínica de psicologia pode acelerar a identificação desse tipo de relacionamento, o que ajuda a tomar uma decisão mais rápida, trazendo a normalidade para a vida da vítima. 


No caso da relação abusiva, esse desligamento costuma ser um pouco mais complexo, pois em geral o controle do agressor sobre a vítima é maior, e ela costuma estar afastada de pessoas que poderiam ajudá-la. 


Dessa forma, qualquer pequeno sinal de agressão já é motivo suficiente para se afastar o quanto antes, pois é comum que esse tipo de manifestação se torne cada vez mais grave. 


Investir na própria segurança também é importante, seja instalando um controle de acesso em casa ou fazendo uma denúncia em situações mais graves. 


Por fim, em ambos os casos é indicado pedir ajuda para pessoas próximas, para que se tenha um suporte confiável no enfrentamento desse tipo de situação. 


Se livrar de relacionamentos tóxicos e abusivos é fundamental para se manter seguro, tanto fisicamente quanto psicologicamente. 


Por isso, ao identificar algumas das características mencionadas neste conteúdo, tome as devidas providências para solucionar o caso o quanto antes e tenha a tranquilidade de poder retomar a sua autoestima para encontrar relações construtivas e confiáveis. 


Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.


Me contem aí a opinião de vocês.

cheirinhos

Rudy




REFLEXÕES DIÁRIAS E ESPIRITUAIS #34 - A fonte da coragem E 25/02 - Humildade

 




"Há momentos na nossa vida em que precisamos de uma dose extra de coragem, seja para dizer algo a alguém ou para caminhar por uma rua escura. Mas, onde podemos encontrar coragem? A dose de coragem que existe dentro de nós é pequena e muitas vezes insuficiente para enfrentarmos o nosso medo. A Palavra de Deus nos ensina onde temos uma fonte de coragem: “O Senhor Deus é a minha luz e a minha salvação; de quem terei medo?” (Sl 27.1). Deus é a nossa fonte de coragem. Nele temos a salvação que nos foi dada gratuitamente por meio da morte de Cristo. Confie nele. Entregue as suas preocupações e problemas a ele. Confie nele e encare os seus problemas, com coragem."


Oração: Amado Deus, ajuda-me a enfrentar os meus problemas. Dá-me coragem para fazer o que é preciso e para que eu tenha forças para viver uma vida agradável a ti. Amém.

Leia em sua Bíblia o Salmo 27 - Compartilhe #HoraLuterana


"Se o seu trabalho nesta vida é modesto, não se desculpe por isso. Orgulhe-se, porque você está executando a tarefa que lhe foi dada pelo Pai. Ele precisa de você exatamente nesse lugar; as pessoas não podem desempenhar, todas elas, o mesmo papel. Quando você trabalhar com o único objetivo de agradar a Deus, as forças cósmicas harmoniosamente lhe assistirão."

(Paramahansa Yogananda, "A Lei do Sucesso")

cheirinhos
Rudy





24/02/2021

RESENHA #13 - “DESEJO” (LITERATURA NACIONAL) - M. COSTA

 

LIVRO RECOMENDADO PARA MAIORES DE 18 ANOS.


LIVRO:  “DESEJO” (LITERATURA NACIONAL)

AUTORA: M. COSTA

EDITORA: AMAZON (INDEPENDENTE)

 PÁGINAS – 172

  EDIÇÃO 2020

CATEGORIA: ROMANCE NACIONAL

ASSUNTO: ROMANCE/ERÓTICO

ISBN: -  B08J4D21TJ




 

PRIMEIRO PARÁGRAFO:

 

“Anedonia é a perda da capacidade de sentir prazer, próprio dos estados gravemente depressivos. Também é encontrada na neurastenia e em alguns tipos de esquizofrenias e no transtorno de personalidade esquizóide.”

 

 

 

ANÁLISE TÉCNICA:

 

-CAPA-

 

Torso de um homem sem camisa e com calça jeans.

 

NOTA: 4,00 DE 5,OO

 

-DIAGRAMAÇÃO:

 

Diagramação: dedicatória; prólogo; capítulos intercalados entre os dois protagonistas.

 

NOTA: 3,50  DE 5,00

 

- ESCRITA:

 

A narrativa é descritiva em primeira pessoa, intercalada entre os protagonista.

A linguagem é bem fluida, de fácil entendimento e com termos mais elaborados.

 

NOTA: 4,00 DE 5,00

 

 

SINOPSE:

 

“Alice não viveu no país das maravilhas. Mulher de personalidade forte, atraente, inteligente e batalhadora, conquistou sua independência muito cedo e se tornou muito bem sucedida na carreira. Deixou seu país natal e foi buscar a sorte em outro país. Sempre muito romântica, entregou-se ao amor sem restrições. Até um dia sofrer uma decepção muito grande, produzindo marcas profundas que modificaram seu jeito de ser. Se tornou mais irônica e cética, incapaz de confiar plenamente nas pessoas.

Nick viveu no país das maravilhas, nunca lhe faltando sucesso, riqueza e beleza. Homem extremamente inteligente e dedicado, construiu seu próprio império no mundo dos negócios. Mesmo sendo um solteiro cobiçado e rodeado de pessoas interessantes, Nick sempre se sentiu solitário. Uma imperfeição da natureza, um mal presente na sua vida, impede que Nick experiencie o êxito do amor.

Duas vidas diferentes, duas razões para não amar. Dois caminhos que se cruzam. Será possível evitar os mesmos erros do passado e transformar duas vidas?

 

 

ANÁLISE CRÍTICA E DO AUTORA:

 

Gosto muito de livros que trazem transtornos psicológicos, porque sempre podemos aprender um pouco mais e conhecer algumas outras patologias não vistas constantemente. E esse é justamente o diferencial desse romance.

Poderia ser apenas mais um romance erótico como tantos outros, mas o fato de mostrar as consequências de um transtorno esquizoide em um dos protagonistas, torna o livro com certo drama e mostra que o amor, aliado ao tratamento, pode curar alguns males, pelo menos na ficção.

As personagens tem suas personalidades bem delineadas e podemos conhecer a fundo tudo que aconteceu desde a infância de cada um e ao mesmo tempo vamos acompanhando o desenrolar dos acontecimentos nos dias atuais.

Algumas coisas me incomodaram. Mesmo sabendo que o protagonista teve sérios transtornos e que soube superar, tornando-se um grande empresário, se tornou alguém um tanto obsessivo e isso tornou o livro um tanto tenso, pelo menos para mim.

Claro que há muitos trechos intensos e quentes que dão uma dinâmica intensa ao enredo, entretanto o final compensa toda tensão e vale a pena.

Recomendo para quem gosta de romance com drama.

 

NOTA :  4,00 DE 5,00








 

SOBRE O AUTORA:

 

Não encontrei nada sobre a autora, nem no livro tem uma biografia.


CHEIRINHOS

RUDY