25/07/2018

RESENHA #44 - “A ALAMEDA DOS ALGODÕES” (LITERATURA NACIONAL) - MOGG MESTER


LIVRO: “A ALAMEDA DOS ALGODÕES” (LITERATURA NACIONAL)
AUTOR: MOGG MESTER
EDITORA:  VERLIDELAS
PÁGINAS – 120
  EDIÇÃO 2018
CATEGORIA: CONTOS BRASILEIROS
ASSUNTO: FICÇÃO
ISBN: - 978-85-53052-01-1

A Alameda dos Algodões Flutuantes

CITAÇÃO:

“O livro de capa desgastada permanecia interminado, à espera do dia em que se tornaria enfim completo, para sempre. Isso só poderia ser feito por aqueles que, graças a ele, tinham suas vidas transformadas em algo além da fome que sentiam.” (pág. 29)

ANÁLISE TÉCNICA:

-CAPA-

Janela de madeira com móvel abaixo e cortina branca de onde se pode ver o tronco de uma árvore e vários flocos de algodão.
A capa já é linda e representa fielmente o conteúdo do livro.
 Concepção de capa: Sergio Carmach.

NOTA: 5,00 DE 5,00

-DIAGRAMAÇÃO:

As folhas são amareladas e as letras pretas na média, no início de cada conto as folhas são pretas com letras brancas grandes.

A imagem pode conter: telefone
A imagem pode conter: telefone
Nenhum texto alternativo automático disponível.

Conteúdo: dedicatória; sumário; onze contos apenas com títulos; e, agradecimentos.
Diagramação e arte-finalização: GR Capas e diagramações.
Edição: Sergio Carmach e Luzia Barbosa.
Auxiliar de edição: Thiago Machado.

NOTA: 5,00 DE 5,00

- ESCRITA:

A narrativa descritiva é feita em 3ª pessoa em alguns contos e em 1ª pessoa em outros.
A linguagem é contemporânea, de fácil entendimento, alguns termos mais elaborados e cultos, em alguns trechos até poetizados.
Revisão: Sergio Carmach.

NOTA: 5,00 DE 5,00



CITAÇÃO:

“Nesses momentos, o ser humano esquece o que é. Não há amor-próprio ou vida: nem ao menos a esperança de um alívio futuro. Não há motivos ou motivações, apenas o vazio do fracasso, a auto-ojeriza, o desejo de isolamento, o desespero visceral assolando como uma peste debilitante. É como se a vítima estivesse envolvida por um abismo intransponível e acossada por um inimigo perverso, que – além de tudo – faz o sofrimento parecer tolo, vão. Depois de dissolver a essência de sua presa, esse predador invisível deixa apenas a certeza de que, após  o cair da noite, as coisas serão piores, muito piores.” (pág. 85)

SINOPSE:

“Em um universo desprovido de sentido, onde o fantástico é possível, pessoas se questionam se é o mundo que extirpa o brilho de suas vidas ou se são elas mesmas as responsáveis por suas tragédias pessoais. Como uma assinatura, uma marca ou um aviso, o universo lhes responde da forma mais irônica possível: com uma chuva de algodão.

Algo entre o absurdo e o trivial traz consigo essa tempestade que arranca cada personagem de sua comodidade para colocá-lo novamente na roda da vida. Viver é o principal atrativo, mas aprender a morrer pode ser uma boa alternativa.

Bem-vindo à Alameda dos Algodões Flutuantes. Nela, uma história reside em cada floco.”

RESUMO SINÓPTICO:

Não se sabe em que cidade ou estado do Brasil se situa a Alameda dos Algodões Flutuantes, entretanto, muitas são as crônicas escritas sobre ela. É uma rua larga com muitas casas, hospital, padaria, escola, livraria, shopping, estação ferroviária e rodoviária. É ladeada por árvores que espalham sementes embrulhadas em um novelo parecido com algodão: são as mafumeiras. Outras plantas crescem entre elas trazendo um colorido e alegria ao lugar, trazendo um ar de deslumbramento e encantamento e quando as mafueiras ‘choram algodão’, a aura de magia se intensifica e o lugar se transforma e acontecimentos estranhos, alguns até absurdos e inimagináveis acontecem.
Diante dessa explosão de algo inexplicável, vários fatos vão acontecendo com seus moradores e visitantes, relatados em contos e crônicas de fantasia e ficção.


ANÁLISE CRÍTICA E DO AUTOR:

O autor soube criar uma grande fantasia, muito bem escrita que faz o leitor imaginar e até viajar nas páginas do livro, diante de fatos que podem ser improváveis de acontecer ao mesmo tempo que não... Explico: são situações a priori esdrúxulas e impossíveis talvez na vida real, mas em sua simbologia e significado específico, trazem grandes ensinamentos de vida e aprendizado.
Interessante ver a conexão entre as estórias, como se uma fosse complementando a outra e tendo um final fechado, sem passar a impressão que são contos separados, como se fosse um enredo único de uma história só. Talvez não esteja conseguindo me expressar corretamente, porque é um daqueles livros onde temos de ‘sentir’ cada relato e perceber a sensação que causa em cada um...
Nossa! Que dificuldade em fazer essa análise. Ao ler achei que seria uma resenha tranquila de ser feita. Agora ao tentar colocar em palavras as emoções sentidas durante a leitura, acabou se tornando algo difícil e até complicado, tudo pelo fato de ser um livro mais sensorial, beirando o sobrenatural e com uma fantasia bem elaborada.
Algo que quero acrescentar é o fato do autor ser psicólogo e trazer esse entendimento profissional para as personagens. Alguns distúrbios e situações que poderiam ser observadas como desvios de conduta, dando ao texto um ar alucinativo e em alguns momentos, transcendente à realidade.
Tenho visto algumas críticas sobre resenhas e análises de livros que dizem não ser possível existir um livro perfeito e que quem fizesse uma análise desse tipo, merecia desconfiança. Claro que não concordo com esse ponto de vista e digo que para mim, o livro foi completo e perfeito. E indico.
Cada leitor tire suas próprias conclusões...


NOTA : 5,00 de 5,00*

Resultado de imagem para EMOJIONSResultado de imagem para EMOJIONSResultado de imagem para EMOJIONSResultado de imagem para EMOJIONSResultado de imagem para EMOJIONS


SOBRE O AUTOR:

Resultado de imagem para fotos de Mogg Mester

Mogg Mester é Médico Veterinário, formado pela UFBA, Pós graduado em Inspeção industrial de produtos de origem animal, e funcionário público da Prefeitura Municipal de Camaçari. Além disso é psicólogo formado pela Escola Bahiana de  Medicina e Saúde Pública, pós graduando do curso de Psicossomática Jungiana do IJBA. Atualmente participa do projeto Guerreiros folclóricos como romancista e roteirista, junto com Joe Santos e Unique. Foi convidado para ser editor e produtor de conteúdos do Clube de Autores de Fantasia (atualmente em fase de transição de um provedor a outro) e publicou o volume um da trilogia A Auriflama do caos, pela Pimenta Malagueta. Tem participação na Revista Beco das Palavras onde publicou dois textos, um cada volume. Nas horas vagas, é joalheiro e gosta de esculpir anéis. Mas, quando são mesmo as horas vagas?

Exemplar cedido pela Editora Verlidelas.

PARCERIA EDITORA VERLIDELAS


CHEIRINHOS


RUDY



29 comentários:

  1. Adorei sua resenha, não conhecia o livro, mas agora já quero.
    Parece ser uma mistura de elementos e gêneros, juntos, emocionando com boas histórias e grandes reflexões.
    Anotado aqui!
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana! E isso que é o melhor do livro, a junção de vários estilos.
      Leio se puder.
      Obrigada por seu carinho e comentário.
      cheirinhos
      Rudy

      Excluir
  2. Oi Rudy, tudo bem?
    Adorei a sua resenha. Ela foi tão cativante que fiquei com vontade de ler o livro.
    Bjkas

    http://www.acordeicomvontadedeler.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carol!
      Se puder, leia mesmo!
      Obrigada por seu carinho e comentário.
      cheirinhos
      Rudy

      Excluir
  3. Respostas
    1. Obrigada por seu carinho e comentário.
      cheirinhos
      Rudy

      Excluir
  4. Olá!
    Rudy adorei sua resenha, estava ansiosa esperando sua opinião sobre a leitura e que bom saber que gostou e indica...
    Eu adorei conhecer e espero te ruma oportunidade de ler...
    Essa capa é linda tbm!
    Vou add nos desejados!
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aline!
      Tomara que consiga mesmo ler, vale a pena!
      Obrigada por seu carinho e comentário.
      cheirinhos
      Rudy

      Excluir
  5. Olá Rudy!!
    Gostei muito da resenha e gostaria de ler e tirar minhas próprias conclusões, achei muito interessante o livro ser escrito por um psicólogo, achei a capa muito bonita!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucia!
      E ele usa seus conhecimentos para dar sentido ao livro, é fantástico.
      Obrigada por seu carinho e comentário.
      cheirinhos
      Rudy

      Excluir
  6. Respostas
    1. DAniela!
      Obrigada por seu carinho e comentário.
      cheirinhos
      Rudy

      Excluir
  7. Rudy,
    Que belas palavras, entendo o que quis passar ao dizer que precisamos sentir o livro.
    Confesso que adoro livros onde tudo fica nas entrelinhas, onde as palavras podem não fazer sentido, mas seus significados sim.
    Adorei, beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vitória!
      É assim mesmo, subentendido e chei de significados.
      Obrigada por seu carinho e comentário.
      cheirinhos
      Rudy

      Excluir
  8. Rudy, o livro tem uma capa linda e parece ter uma edição realmente bem cuidada. Quantas notas boas para cada quesito analisado e o enredo dos contos como um todo parece ser bem interessante e diferente. Concordo com você sobre as opiniões a cerca de livros perfeitos. Poderá ser perfeito para você e não ser para o outro, afinal, o momento da leitura, o gosto, tudo irá interferir. Um pode gostar, outro não. Acho ruim quando as pessoas fazem resenhas sem se envolver com a leitura, simplesmente buscando defeitos para comentar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Evandro!
      Pois é... vejo muito isso, as pessoas buscando os erros e não aproveitando a leitura que é mágica, como esse livro.
      Obrigada por seu carinho e comentário.
      cheirinhos
      Rudy

      Excluir
  9. Oi Rudy,
    Confesso que fantasia não é meu forte, mas gostei dessa premissa, pois como você disse, ele faz uma boa ligação com a vida real.
    Me parece bem diferente de tudo que já li.
    Adorei a resenha.

    Abraços,
    Fernanda
    http://www.revelandosentimentos.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fernanda!
      É uma fantasia tão real que nem parece ficção.
      Leia se puder.
      Obrigada por seu carinho e comentário.
      cheirinhos
      Rudy

      Excluir
  10. Oi, Rudy!
    Alameda dos Algodões Flutuantes parece ser um livro "daqueles", marcante e cheio de significados, que deve ser saboreado lentamente... Amei essa dica, se eu tiver a oportunidade de lê-lo o farei com certeza.
    Bjos, uma semana abençoada para você!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Any!
      É bem isso mesmo, se tiver oprotunidade, leia.
      Obrigada por seu carinho e comentário.
      cheirinhos
      Rudy

      Excluir
  11. Adorei a resenha e as fotos. Amo a capa e o título desse livro, acho lindo!
    Parece ser uma escrita incrível e já fiquei arrepiada de imaginar o quanto o envolvimento com cada página é grande.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Giovana!
      Muito mesmo, retrata a dualidade e hipocrisia humana.
      Obrigada por seu carinho e comentário.
      cheirinhos
      Rudy

      Excluir
  12. É um daqueles livros que eu fico em dúvida se leria ou não. Não sei a razão, mas o livro não me parece tão atrativo.
    Que bom que você amou. É tão satisfatório ler um livro que nos preenche.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Halana!
      Recomendo a leitura, nem que seja por curiosidade.
      Obrigada por seu carinho e comentário.
      cheirinhos
      Rudy

      Excluir
  13. Olá Rudy!
    Não conhecia o livro, tem uma premissa ótima. Não sou muito de ler cronicas ou contos mas alguns já me agradaram e pretendo ler vários.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lily!
      Esse livro é maravilhoso!
      Leia!
      Obrigada por seu carinho e comentário.
      cheirinhos
      Rudy

      Excluir
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  15. Alameda dos Algodões Flutuantes!! Caramba, já me apaixonei só de ler o título do livro. Amo livros de contos e crônicas que mexem com o nosso psicológico e que nos traz ensinamentos. Só em ler sua resenha, dá para perceber que realmente se trata de um livro difícil de descrever. Já quero ler!! Obrigada pela dica de leitura. Amei!!

    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom mesmo, se puder, leia.
      Obrigada!
      cheirinhos
      Rudy

      Excluir

Adoro ler seus comentários, portanto falem o que pensam sem ofensas e assim que puder, retribuirei a visita e/ou responderei aqui seu comentário.
Obrigada!!
cheirinhos
Rudy