14/09/2014

RESENHA #70 - "Gritos de um passado" - Michele Mourão (LITERATURA NACIONAL

E olha mais uma resenha nacional da querida Rose do Blog Fábrica dos Convites.

Oi amigos do Alegria de Viver, gostaria de convidar a todos a conhecerem um livro nacional...

LIVRO:”Gritos de um passado”

AUTORA:Michele Mourão

EDITORA: DRACAENA

PÁGINAS –220

  1ª EDIÇÃO 2013

CATEGORIA:SUSPENSE/TERROR


ISBN: 978-85-8218-132-4 


 Gritos de um passado



Neste livro conhecemos a estória de Melissa, uma paraense que nos conta sua vida desde a infância até a fase mais adulta.

Ficamos conhecendo sua vida em Belém, cidade que aliás eu nasci, sua rotina seus sonhos, seus medos... A mudança de vida por conta da morte do pai, e em como a família seguiu em frente depois disso.

O início da adolescência, a descoberta do primeiro beijo, do primeiro amor... A gravidez indesejada, a entrega do filho para adoção, a fase mais rebelde e perdida e o longo caminho até o reencontro consigo mesma. 

Porque tem horas na vida que é importante se perdoar e deixar o passado para trás e seguir em frente, aprendendo com seus erros.

Peguei este livro na Amazon, e confesso não li a sinopse. Gostei do título e a capa me chamou atenção. Lembrava muito vagamente de uma resenha lida e falando bem do livro, mas não muito mais do que isso.

"Micaela me abraçou, chorou comigo, acompanhou tudo do início até o fim, quando a paz finalmente reinou em mim."

Enfim, peguei achando ser uma coisa e acabou sendo outra. Infelizmente não gostei nem um pouco da Melissa. Entre eu e ela houve uma antipatia que não diminuiu ao longo da leitura. Achei a Melissa egoísta, mimada e infantil. 

Características que na minha opinião não sumiram conforme o seu crescimento. Não senti o seu amadurecimento, talvez só lá no final do final...

"Fiquei dias sem falar com ele, torturei-o por ter abraçado minha irmã, sendo que ele só poderia abraçar a mim, sua filhinha caçula."

Com esta antipatia com a protagonista, minha leitura acabou ficando meio que comprometida e não me entendi com o livro. Mas tenho que falar que a autora descreveu muito bem os pontos de Belém.  O Ver-o-Peso, o tradicional Sírio de Nazaré (que eu nunca participei, mas sei como é), a Cidade Velha, a Cidade Nova, as Docas (que hoje está com uma linda arquitetura), a Almirante Barroso e o Bosque que fica ao lado da casa da minha avó e que eu sempre visito quando estou em Belém me ajudaram a ser transportada para a estória. Mas, mesmo sentido o gosto das mangas paraenses, não fui de fato conquistada. Uma pena.





Beijos 


 

Rose! Muito ver nossos autores nacionais escreverem tão bem, obrigada pela bela resenha. 

cheirinhos
Rudy


 PENSAMENTO DO DIA: "Pensar!
O nosso pensamento cria a vida que procuramos. O positivo nasce da observação. E eu embalada por reflexões e juízos compartilho contigo momentos de felicidades e encantamento"
(Fátima Maciel)

 

2 comentários:

  1. Vou confessar: sou uma medrosa de carteirinha e geralmente não leio suspense e ainda menos terror, mas fiquei curiosa. Se bem que é muito ruim quando não nos identificamos com a protagonista ou não simpatizamos com ela. =/ Gostei da sinceridade.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Monique, fique tranquila, este não tem nada de terror ou suspense.
      Bjs, Rose

      Excluir

Adoro ler seus comentários, portanto falem o que pensam sem ofensas e assim que puder, retribuirei a visita e/ou responderei aqui seu comentário.
Obrigada!!
cheirinhos
Rudy