11/06/2015

RESENHA #32 - ”CORAÇÃO ARTIFICIAL”(LITERATURA NACIONAL) - VIVIANE L. RIBEIRO



LIVRO:”CORAÇÃO ARTIFICIAL”(LITERATURA NACIONAL)

AUTORA: VIVIANE L. RIBEIRO

EDITORA: MULTIFOCO
PÁGINAS –307
1ª  EDIÇÃO OUT/2014
CATEGORIA: ROMANCE
ASSUNTO: DRAMA
ISBN: - 978-85-8473-015-5







CITAÇÃO:Acaba que viver não é como estar em um parque de diversão. Estar vivo é como assistir a um filme de terror sem saber o que encontrará a seguir.” (pág. 82)



ANÁLISE TÉCNICA:





-CAPA-



Casal abraçado; a moça com o rosto no peito do rapaz.



É toda em azul e branco e as roupas fora de foco.



Feita por Anna Julia Clementino.



(nota:4,00 de 5,00)







-DIAGRAMAÇÃO:



As folhas são brancas e as letras pretas.



Impresso em papel offset 759/m².



Feita por Anna Julia Clementino.



Conteúdo: dedicatória; dividido em três partes e 47 capítulos apenas numerados.



A diagramação é simples, porém eficiente.



(nota:4,00 de 5,00 )







- ESCRITA:



O livro é narrado em primeira pessoa pelo protagonista Gabriel, trazendo uma visão parcial sobre o ponto de vista dele.



A linguagem é contemporânea e atual, facilitando a leitura e o entendimento.



Alguns erros de grafia e ortografia, porém não atrapalham a leitura.





(nota:4,00 de 5,00)







CITAÇÃO: ”[...] E era isso que me deixava mais zangado, mesmo sabendo que as coisas são assim mesmo, que nada é o que parece, assim como parece que estamos contemplando estrelas quando na verdade são satélites.

Somos enganados o tempo todo por um ilusionista sem senso de humor.” (pág. 240)





RESUMO SINÓPTICO:



Gabriel está com 25 anos e é herdeiro da indústria de órgãos artificiais. Seu pai é um magnata no ramo e quer obrigá-lo a seguir seus passos e por isso cursa engenharia em uma faculdade privada. A mãe o abandonou ainda criança e ele não se conforma com o fato. O sonho dele nada tem haver com o do pai, porém como é totalmente dominado por ele, acabava fazendo, mesmo que de má vontade, o que o pai obrigada. Tem paixão por música e corridas de rua para desestressar.



Alícia é uma garota esforçada, conseguiu uma bolsa de estudos na mesma faculdade de Gabriel e se empenha nos estudos. Eles são completamente diferentes em tudo, desde a situação econômica até a forma de pensar. Acabam se esbarrando. Os livros de Alícia caem e Gabriel resolve ajudá-la sem saber porque. Ela já o conhecia. Vitor seu irmão era um dos corredores de rua e não suportava Gabriel por ser ‘riquinho’ e por sempre ganhar as corridas e o dinheiro do prêmio.



Após uma corrida, Gabriel leva Alícia para se afastar da fúria de Vitor que começa a persegui-los e aí... acontece um acidente de carro que mudará a vida de todos...







ANÁLISE CRÍTICA E DO AUTORA:



Vou começar dizendo que a cada novo livro de autor nacional que leio, me surpreendo com a qualidade das idéias e da criatividade deles. E com a Viviane não foi diferente. A idéia do livro é um tanto original: transplante de órgãos artificiais, embora não seja o mote principal do livro e até que gostaria de ver o assunto mais explorado.



O livro além de romance, fala sobre as escolhas que temos de fazer na vida, como nossas atitudes podem transformar o cotidiano e os relacionamentos. Nos faz repensar se nossas atitudes de acomodação, valem mesmo a pena. Mexe com as premissas diárias e a opção de tomar decisões.



Não é um livro de rompantes e expectativas, embora tenha um pequeno mistério envolvendo toda estória que até é previsível e por conta disso, o livro se torna linear. Não que não seja bom, muito pelo contrário, é um livro que traz reflexão, mas não é bombástico.



O que me incomodou um pouco foi a personalidade fraca do protagonista, sem compromisso com nada e até certo ponto bem egoísta, embora totalmente dominado pelas decisões do pai. E no final até entendi porque a autora o fez assim no início, para que pudesse haver uma mudança ao final... porém, achei ele bem fraco.



Fato é que a protagonista feminina deu vida ao livro. Descomplicada, se entrega completamente a tudo que faz e quer apenas viver sua vida da melhor forma que conseguir, apaixonadamente. Ela sim é forte!



Recomendo o livro para aqueles que apreciam um romance leve, com uma pouco de drama e que gostam de leituras reflexivas e sem muita complicação.



Aproveito para agradecer a autora por permitir a leitura de seu livro através do Booktour.







NOTA : 4,00 de 5,00


  Emoticon triste








SOBRE O AUTORA:

 



Viviane L. Ribeiro é a autora do livro Coração Artificial e é de Belo Horizonte (MG).

Ama seus animais, seu marido e sua família. Mas acha que ama ainda mais livros, porque sempre os deixa para ler e escrever. Faz faculdade de Letras.

É colecionadora de trilha sonora de filmes favoritos e apaixonada por astronomia, apesar de não entender nada do que os astrônomos falam e não conseguir localizar uma constelação.

Além dos livros sua outra paixão é música; toca violão e orgão, mas definitivamente ama mais o primeiro.



cheirinhos
Rudy



PENSAMENTO DO DIA

"A maneira mais fácil e mais segura de vivermos honradamente, consiste em sermos, na realidade, o que parecemos ser."(Sócrates)

 

10 comentários:

  1. mais um autor desnudado por ti amiga Rudy. já está ficando até redundante, mas acho que você realmente é a pessoa certa para receber livros de autores iniciantes, pela sua doçura e pelo tratamento cortês para com estes. vuo deixar anotadinho aqui mais esta dica.

    ResponderExcluir
  2. Oi Rudy!!

    A capa é muito bonita e a história parece ser interessante, a mocinha roubou a cena neste livro né, pena que o protagonista não teve tanta vida.
    Eu não leria este livro no momento, estou lendo bem pouco e escolhendo só os que realmente quero..

    Beijos Mila
    Daily of Books

    ResponderExcluir
  3. Muito bonita a capa do livro, gostei da sinopse e sua resenha está show!

    Daily of Books

    ResponderExcluir
  4. Capa linda! Me parece que tem gosto por autores principiantes, Rudy rsrs
    Enfim, adorei a história, assim que der, procurarei tentar ler.
    Beijos, bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  5. Achei bem diferente que o livro é narrado em primeira pessoa pelo protagonista Gabriel. Geralmente, os livros são narrados pelas protagonistas femininas ou então pelos dois principais. Achei diferente isso.

    beijos
    Vento Literário

    ResponderExcluir
  6. A história parece ser bem interessante, e o que mais gostei foi que é narrado em primeira pessoa e pelo cara, não pela garota, o que muda um pouco e torna a história mais interessante, gostei bastante da sua crítica em relação a autora!

    ResponderExcluir
  7. Minha primeira resenha sobre este livro. Não o conhecia ainda. E fiquei agradavelmente surpresa por esta linda história. Vou ver se consigo ler. Temos que prestigiar nossos autores, Não é?
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Rudy!
    A capa tá bem bonita mesmo
    Recebi o ebook para ler mas aconteceu tanta coisa que acabei não tendo tempo para concluir a leitura :( lembro do Gabriel nessa corrida que você citou. Pretendo concluí-lo em breve!

    Beijos,
    Duas Leitoras

    ResponderExcluir
  9. Nossos autores nacionais estão nos provando a cada dia que são tão bons quanto os estrangeiros.
    Uma pena eu não conseguir ver a foto da capa.
    Gosto de enredos leves e descomplicados, mas esse livro realmente não aguçou a minha vontade de lê-lo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, tem alguns que considero até melhores.
      Pena não ter gostado do livro.
      Desejo uma semana e um mes abençoado!
      cheirinhos
      Rudy

      Excluir

Adoro ler seus comentários, portanto falem o que pensam sem ofensas e assim que puder, retribuirei a visita e/ou responderei aqui seu comentário.
Obrigada!!
cheirinhos
Rudy