23/07/2015

RESENHA #41 - ”O ORÁCULO DE AALIS” (LITERATURA NACIONAL) - SERGIO SENA



LIVRO:”O ORÁCULO DE AALIS”


SÉRIE: “A REAÇÃO DO MITO”


AUTOR: SERGIO SENA



EDITORA: NOVO SÉCULO



SELO: TALENTOS DA LITERATURA BRASILEIRA



PÁGINAS – 302



1ª  EDIÇÃO 2015



CATEGORIA: FICÇÃO BRASILEIRA



ISBN: - 978-85-4280-407-2


O Oráculo de Aalis - Col. Talentos da Literatura Brasileira





CITAÇÃO: [...] O temor nos preserva de grandes males,nos livra de muitos perigos, mas, da mesma forma, nos priva de muita coisa boa, sobretudo da liberdade. O fato de estarmos aqui agora nos coloca exatamente nesta condição, neste paradoxo, de nos perdermos para nos encontrar. Talvez nunca voltemos, mas sabermos onde isso tudo vai dar. A verdade às vezes tem um preço muito alto; preço da vida.” (pág. 71)





ANÁLISE TÉCNICA:





-CAPA-



Marrom com nome AALIS esfumaçando dentro de um círculo



Feita por Renato Klisman.


Dá a impressão de que o nome está evaporando.





(nota:4,50  de 5,00)







-DIAGRAMAÇÃO:



As folhas são amareladas e com letras pretas, o que facilita a leitura.



Conteúdo: dedicatória; sumário; prólogo e capítulos apenas com títulos.




Diagramação simples e eficaz feita pela Equipe Novo Século.



Peso - 0.34 Kg

Altura - 21.00 cm

Largura - 14.00 cm

Profundidade - 1.50 cm

Acabamento - Brochura



(nota:4,50 de 5,00 )







- ESCRITA:



Feita em 3ª pessoa desconhecida com linguagem uma tanto clássica, direta e em alguns momentos, até em prosa poética. Poucos diálogos, porém objetivos e inseridos no contexto dos fatos.Ressalto que a escrita do autor é fabulosa e um bônus extra ao livro.



O que falhou foi a revisão. Alguns erros gritantes, palavras duplicadas e com erros que dão outro sentido a frase, erros gráficos e ortográficos, e de concordância...Merece uma nova revisão.



A revisão foi feita por Project Nine e Monique D’Orazio.



(nota:4,00 de 5,00)







CITAÇÃO: “Ali, a verdade era como a brisa que corria e o som que se propagava. A ternura podia ser percebida sem nenhum esforço na voz do ser que falava.” (pág. 143)







RESUMO SINÓPTICO:



WALDSTATTE ano de 1499, Região dos Vales Alpinos, chamada de Confederaão Helvética, fim da Era Medieval... A comunidade Basileia formada por camponeses, servos e alguns nobres, todos que de alguma forma foram perseguidos ou vitimados pelo sistema, encontravam ali um lugar de paz e um refúgio seguro.



O Sacro Império Romano-Germânico com altos privilégios da Corte e do Clero, acreditava que as mazelas que vinham ocorrendo o cenário social europeu como: carestia, doenças e pestes; advinham dos hereges que viviam em cavernas para ficaram longe da política do Império que passava a persegui-los, prendê-los e matá-los.



Os ditos pagãos e hereges começam a se preparar para a grande batalha com os soldados do Império, milhares de vezes mais numerosos que os poucos moradores escondidos.



A luta na verdade não é apenas entre os viventes na terra. É uma batalha entre as forças poderosas do Universo, é uma luta entre o Bem e o Mal que já vem predestinada há muito tempo para que se possa haver um novo equilíbrio...





CITAÇÃO: “[...] PORQUE O AMOR NÃO ESTÁ PRESO À CONDIÇÃO HUMANA OU ÀS CIRCUNSTÂNCIAS. Por mais que queiramos isso seria puro egoísmo; o amor é um estado livre de ser que brota de dentro para fora. [...]”(pág. 214)





ANÁLISE CRÍTICA E DO AUTOR:



Se você gosta de uma boa ficção que mistura sobrenatural, fatos históricos e certa religiosidade, sem ser religião, este é o livro perfeito.



O livro é bem mais abrangente do que podemos imaginar a princípio. Não fala apenas de uma época pós inquisição, não fala apenas das crenças religiosas que se cultivava naquela época, da imposição religiosa acoplada a dominância do Império...Fala da verdadeira fé que se crê, independente de qual religião se faz parte. Fala de busca da felicidade interior, de se viver em paz consigo mesmo e com a comunidade em que se vive. Fala de lutas e guerras que se sucedem para que essa paz possa ser obtida.



É um livro esclarecedor sobre os fatos acontecidos naquela época, o que demonstra que o autor teve o cuidado em empreender uma vasta pesquisa para construir os cenários de forma precisa e bem como as personagens com personalidades distintas, cada uma bem marcada com seu caráter marcante de alguma forma, para o bem ou para o mal.



É isso, o cerne do livro é justamente esse: o lado obscuro da personalidade humana e o lado justo e de credibilidade que se aliam as forças ocultas da natureza, fazendo parte de um plano maior a que todos estão inseridos...Não depende de religião, mas sim de FÉ! Na crença interior que cada um temos.



O que me incomodou além da correção, foram os longos capítulos que poderiam ter se tornados enfadonhos se o enredo não fosse tão eletrizante, com lutas detalhadas e envolventes, trechos de grande ação que nos envolvem como leitor. Preferia que os capítulos fossem menores para que a leitura fosse melhor apreciada.



Agora é aguardar o próximo volume para dar continuidade a bela leitura dessa ficção épica!





NOTA : 4,70 de 5,00 


  





SOBRE O AUTOR:




Natural de Nilópolis (RJ) radicalizado em Campo Grande (MS) Sergio da Silva Sena; 53 anos; casado, pai de um casal de filhos; formado em teologia; atualmente desenvolvo uma atividade pastoral numa igreja evangélica - somos uma família.  Mas já fui órfão numa instituição para menores abandonados ( 1961 /1980) ; morador de rua ( 1980 / 1987).

Radicado em Campo Grande e bacharel em Teologia, o autor possui grande afinidade com temas que refletem o drama da trajetória humana e seus reflexos no mundo sobrenatural.




Exemplar cedido pela autor!
cheirinho
Rudy

PENSAMENTO DO DIA

"Preocupe-se mais com a sua consciência do que com sua reputação. Porque sua consciência é o que você é, e a sua reputação é o que os outros pensam de você. E o que os outros pensam, é problema deles."(Desconhecido)


 

18 comentários:

  1. O livro não faz muito o meu tipo, mas admito que sua resenha me deixou intrigada com as diversas nuances da obra. Acho que darei uma chance ao O Oráculo de Aalis e espero gostar, apesar dos problemas com a revisão.
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Bom dia!
    Não curto livro desse assunto...
    Mas a sua resenha foi mto boa e se eu tiver a oportunidade de ler, com certeza lerei para tirar minhas conclusões.
    Linda Sexta!
    Um super bjo!

    Alê - Bordados e Crochê
    Fã Page

    ResponderExcluir
  3. putz... que livro é este querida Rudy, mais uma dessas suas descobertas? uma das épocas que mais me encantam, é a idade média, o obscurantismo, a vida de reis e plebeus, o politeísmo, uma loucura. não me importo muito com capítulos longos, muitas vezes até gosto deles assim e se foi essa a única coisa que a perturbou, então o livro é perfeito. e tem mais um ponto a favor de minha leitura: "o sobrenatural". é juntar a fome com a vontade de comer. menina, lá vou eu adicionar mais um novo autor brasuca em minha futuras leituras. você é uma garimpeira literária de primeira! ótima dica!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Rudy! Não conhecia o livro, mas gostei bastante da proposta do autor. Achei interessante os fatos abordados por ele... o sobrenatural, o cenário em que se passa toda a trama e o modo como ele incluiu a religiosidade. O que me deixou descontente foi saber dos vários erros de revisão. Uma pena!

    ResponderExcluir
  5. lindona, passando pra desejar um final de semana com muita saúde, amor e paz!!! que os dias sejam repletos de alegrias e as noites tenham muitas estrelas a brilharem por ti! bjs

    ResponderExcluir
  6. Me parece um livro fantástico. Do jeito que eu costumo ler!
    Vou dar uma olhada, obrigada por resenhar.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Interessante o momento em que se passa a historia do livro e suas consequências religiosas a aqueles que não a seguiam geralmente acabando em morte naquele tempo acabando em muita dor e sofrimento as pessoas .Espero que ganhar e poder ler esta obra .

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia o livro, mais gostei do tema proposto pelo livro, que faz bastante o meu gênero de leitura. Mais pelo outro lado não gostei de saber que tem bastante erro de português.

    ResponderExcluir
  9. Não conhecia o autor nem o livro, mas foi bom saber deles pela resenha. Um tema bastante forte incluindo a religiosidade e espero poder ler em breve. Pena que tenha muitos erros de português. Costumo ir lendo e marcando cada um deles com um lápis. Sei que se puder ler vou ter que fazer isso...

    ResponderExcluir
  10. Vou ser sincera, nao é o estilo de livro que costumo ler, mas Sergio conseguiu me deixar com uma pulga atrás da orelha. Parabens pela resenha Rudy

    ResponderExcluir
  11. Gostei de conhecer a história deste livro. Me parece ser emocionante. Vou tentar ler também. espero que me agrade.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Oi Rudy. Eu não conhecia o livro, mas devo confessar que foi o tom/gênero (não sei como definir) medieval, que me fez apaixonar por filmes e séries, eu tenho a maior facilidade em ficar horas e horas vendo essas cena; foi depois de um certo tempo que comecei a pegar gosto pela leitura no período escolar. Que eu me lembre foram 2 livros lidos com enredo medieval na época de escola (mas que agora me fugiram da memória seus nomes), enfim, amo.
    Pena que você tenha localizado esses pequenos probleminhas e assim não deu nota máxima, mas pelo menos mesmo sendo longo a história me parece ser ótima.

    Bjsss

    ResponderExcluir
  13. O livro parece conter fatos históricos e ricos de detalhes!! O livro pelo jeito é bem escrito, o autor usa a imaginação e criatividade!! A fé é essencial na vida do ser humano e pelo que li ele explora muito isto!!

    ResponderExcluir
  14. Pela resenha, achei o livro bem interessante. Envolve fatos historicos, ficcao e ainda o sobrenatural, sao temas que adoro ler!

    ResponderExcluir
  15. Não conhecia o livro, sua resenha me deixou muito interessada, uma mistura de ficção, com essa coisa de pagãos e a era medieval que me fascina, apesar dos erros de português descritos pra mim é irrelevante, o conteúdo se for realmente bom a gente deixa pra lá rsrs, parabéns pela resenha, beijoos

    ResponderExcluir
  16. A arte de capa é muito bonita! Esse tipo de ficção faz muito o meu estilo (apesar de eu ler praticamente qualquer coisa desde que seja boa haha) então estou disposta a dar uma chance, ainda mais sabendo que o autor é brasileiro e escritor há pouco tempo :) Uma pena que a revisão não tenha sido boa, mas como vi muitos elogiando o estilo de escrita, não me desanima!

    ResponderExcluir
  17. Gosto de tudo que você citou kkkk
    Me lembra um pouco a série Supernatural...Não sei bem o pq.

    Achei a capa linda. O enredo parece ser bem intenso. Embora eu não goste muito de livros com pouco diálogo. São poucos os que conseguem me prender. Mas é sempre bom sair da zona de conforto.
    Gostei da premissa. Eu leria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um livro intenso mesmo.
      Desejo uma semana e um mes abençoado!
      cheirinhos
      Rudy

      Excluir

Adoro ler seus comentários, portanto falem o que pensam sem ofensas e assim que puder, retribuirei a visita e/ou responderei aqui seu comentário.
Obrigada!!
cheirinhos
Rudy