19/03/2017

RESENHA #18 - “MANUAL DO USUÁRIO: A ESPOSA” - J.A.HAZELEY e J.P. MORRIS

LIVRO: “MANUAL DO USUÁRIO: A ESPOSA”
SÉRIE: COLEÇÃO COMO LIDAR
TÍTULO ORIGINAL: “HOW IT WORKS: THE WIFE”
TRADUÇÃO: A LADYBIRD BOOK
AUTOR(es): J.A.HAZELEY e J.P. MORRIS
ILUSTRADORES: MARTIN ALTCHISON; ROBERT AYTON; JOHN BERRY; TIM CLARK; ROGER HALL; JOHN KENNEY; B.KNIGHT; KENNETH INNS; B.H. ROBINSON; G. ROBINSON; HARRY WINGFIELD.
EDITORA: INTRÍNSECA
PÁGINAS – 52
1ª  EDIÇÃO 2016
CATEGORIA: HUMORISMO INGLÊS
ASSUNTO: COMPORTAMENTO HUMANO
Gênero: Não Ficção
ISBN: - 978-85-51000-44-1

Manual do usuário - A esposa


ANÁLISE TÉCNICA:

-CAPA-

Capa branca com uma mulher de chapéu vermelho, vestido bege e casaco colorigo com uma placa de liquidação (isso mesmo gente...).
A capa é dura.
Tradução: Editora Intrínseca

(nota: 3,00 de 5,00)

-DIAGRAMAÇÃO:
A imagem pode conter: 2 pessoas
Livro de bolso com capa dura.
Folhas brancas, letras pretas grandes e ilustrações.
A imagem pode conter: uma ou mais pessoas

Não tem capítulos, nem divisões, são apenas pensamentos com ilustrações ao lado.
Feita por 8 de casa.
Formato: 11 x 17 x 1 cm

A imagem pode conter: 1 pessoa

(nota: 3,00 de 5,00 )

- ESCRITA:

Nem sei o que falar.
São poucos pensamentos, alguns totalmente sem sentido em linguagem ‘normal’.

(nota: 2,50 de 5,00)

CITAÇÃO: “Estudos científicos concluíram que, a cada ano, as pessoas precisam de mais e mais produtos de beleza e de higiene pessoal para funcionar adequadamente.” (pág. 26)

SINOPSE:

“Quem nunca se pegou lembrando com saudades dos tempos de criança? Sem entrevistas de emprego, contas a pagar, rótulos, pressão social, problemas com a aparência, com os relacionamentos... A lista é imensa. E talvez os objetos que melhor resumam essa simplicidade da infância sejam os livros infantis. Porque, antes de haver o Google, era nos livros que as crianças aprendiam sobre a vida. Volumes pequenos, de frases curtas, belamente ilustrados, que continham em suas páginas os mais ricos ensinamentos. Das letras do bê-a-bá a o que faz um astronauta, estava tudo ali.
Porém, aos que pensam que esses tesouros da infância se foram para sempre, às almas desoladas que seguem buscando respostas para a loucura que é a maioridade, fica a boa notícia: não, você não precisa mais caminhar sozinho. A seu lado, tenha à mão a Coleção Como Lidar.
Explicando desde questões clássicas da vida adulta (Os encontros, A ressaca) até as mais incompreendidas tendências (O hipster), incluindo volumes especialmente didáticos chamados “Manual do usuário” (Manual do usuário – O marido, Manual do usuário – A esposa), a Coleção Como Lidar ironiza os percalços da maturidade, seus estereótipos e absurdos, com muito sarcasmo e sem pena. Imagens e textos não poderiam ser mais apropriados para colocar — ou tirar de vez — você do eixo. Porque, convenhamos: a vida adulta não precisa ser tão adulta assim.”

ANÁLISE CRÍTICA E DO(s) AUTOR(es):

A resenha hoje vai ser rapidinha porque não há muito o que falar...sério!
Apesar da sinopse aí em cima passar a impressão que vamos ter um livro de certa forma instrutivo, lêdo engano.
Logo na primeira página encontramos a descrição dos próprios autores: “De Dr. Da Porra toda J.A Hazeley e Mestre em coisa nenhuma J. P Morris – Autores de Flatune: Turbine seus flatos”.
E o que são flatos? De acordo com o dicionário: Movimento de ar. Acumulação de gases; flatulência. Ataque histérico, fanico. [Figurado] Vaidade, jactância.
E vou dizer... o livro é bem isso aí mesmo: nada de tão bom.
Não sei lá para os ingleses, mas na visão deles, a esposa é quase como uma ‘coisa’ que para sobreviver ao casamento e suas responsabilidades tem de estar sempre embriagada. Gente! Como assim?
Se é para ser um livro de humor, certeza que não dei uma única risada. Achei as ‘tiradas’ dos autores muito sem graça.
Não vou dizer que foi uma perda de tempo, porque as ilustrações são até bonitas, mas o livro em si... não tem graça nenhuma. O bom é que é bem curtinho e em 15 minutos no máximo dá para ler.

NOTA : 2,00 de 5,00

Emoticon tristeEmoticon tristeEmoticon triste

SOBRE O AUTOR(es):

J. A. Hazeley e J. P. Morris


Fiz uma pesquisa sobre os autores e não encontrei nada, apenas a foto deles.

CHEIRINHOS
RUDY




PENSAMENTO DO DIA: "Conhecer os outros é inteligência, conhecer-se a si próprio é verdadeira sabedoria. Controlar os outros é força, controlar-se a si próprio é verdadeiro poder." (Lao-Tsé)





5 comentários:

  1. Oi Rudy!
    Minhas expectativas sobre essa coleção de livrinhos "Como Lidar..." era alta, mas acho que os autores usam um humor bem ácido, talvez até sarcástico para escrever, o que parece não ter te agradado muito. Ainda bem que as ilustrações são bonitinhas e a leitura rápida. Fiquei curiosa sobre o Como Lidar com o Hipster.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Ei Rudy.
    Uma pena que não curtiu o livro tanto assim, uma pena realmente.
    A coisa toda do modo como eles vêm a esposa me deixou pasma, acho que não leria.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Te entendo, amiga kkkk...
    Eu te digo que não leria esse livro...Não o achei interessante.

    ResponderExcluir
  4. Credo, que louco, meio machista hein!
    É , acho que eu não leria não kkkkk
    prefiro romances!
    bjão

    ResponderExcluir
  5. Nossa! Esse tipo de humor realmente me incomoda tb. Acho que existe limite pra tudo, até nas piadas.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir

Adoro ler seus comentários, portanto falem o que pensam sem ofensas e assim que puder, retribuirei a visita e/ou responderei aqui seu comentário.
Obrigada!!
cheirinhos
Rudy