19/07/2015

RESENHA #39 - ”O MENINO QUE PEDALAVA” (LITERATURA NACIONAL) - CASSIA CASSITAS



LIVRO:”O MENINO QUE PEDALAVA” (LITERATURA NACIONAL)


AUTORA: CASSIA CASSITAS



EDITORA: CreateSpace Independent Publishing Platform, 2015 (INDEPENDENTE)



PÁGINAS – 248



1ª  EDIÇÃO 2015



CATEGORIA: FICÇÃO NACIONAL



ISBN: - 978-15-1196-592-7

 






CITAÇÃO:”[...] Não nos é permitido estagnar, é preciso pedalar pra que o sangue circule e desenhe o futuro.[...]”(pág. 12)



“Sabia que o mundo cresceu? Toda vez que você toca o coração de alguém, entramos na sua memória e permanecemos lá. É assim que nós conquistamos nosso lugar no mundo: sendo quem somos.”(pág. 68)







ANÁLISE TÉCNICA:





-CAPA-



Um guidom de bicicleta entrando em uma via branca, ladeada por figuras como se fossem grafitadas e coloridas.



Tem tudo haver com o livro e ficou muito bem feita por IberáJunior, usando a técnica doodle(é uma palavra inglesa para referir um tipo de esboço ou desenho realizado quando uma pessoa está distraída ou ocupada. A palavra portuguesa é "rabisco". São desenhos simples que podem ter significado concreto de representação ou simplesmente representar formas abstratas.[Wikipédia]).



(nota:5,00 de 5,00)







-DIAGRAMAÇÃO:



Folhas amareladas e letras pretas.



Dividido em: dedicatória; prólogo; sumário; capítulos com títulos e sem numeração; e, sobre a autora.

 



Alguns capítulos tem desenhos que representam o assunto abordado naquele capítulo e alguns também identificados pelo ano que se passa.

 




A diagramação é simples, porém bem eficaz.



(nota: 5,00 de 5,00 )







- ESCRITA:



A narrativa é feita em 3ª pessoa desconhecida, dando uma visão geral de todos os protagonistas.



Não observei erros nem de grafias, nem de ortografia, o que mostra uma correção perfeita.



A linguagem é acessível e contemporânea. Capítulos e parágrafos curtos e de claro entendimento, facilitam a leitura.





(nota:5,00 de 5,00)







CITAÇÃO: “[...]A emoção de ajudar alguém a se tornar um ser humano com amor é algo mágico.”(pág. 85)





[...] os imprevistos só se tornavam problemas para os desavisados que não se mantinham preparados para enfrentá-los a qualquer momento. ‘Manter-se pronto é fundamental para prosseguir com sucesso.’”(pág. 142)





RESUMO SINÓPTICO:



ELIZABETH era responsável pela parte da comunicação de uma empresa que patrocinava as Olimpíadas.

Viajava por todo o mundo fazendo avaliações e contatos.



MÁRIO era profissional da comitiva das Olimpíadas e viajava pelo mundo, embora tivesse casa fixa no Rio de Janeiro.



Inevitavelmente o encontro dos dois iria acontecer em um momento. Acabam se casando em 1984 quando Mário é transferido para organizar as Olimpíadas de Seul. Elizabeth acaba sendo contratada pelo COI para acompanhar Mário.



Em 1991 Elizabeth foi para África, mais especificamente em Soweto, terra de grande segregação racial e de Nelson Mandela... Lá passa mal e tem um desmaio, é acolhida por uma das famílias palpérrimas que lhe oferece uma água bem suspeita, sem tratamento...



Retorna ao Rio de Janeiro e descobre que está grávida. Começa aí toda mudança de vida de Elizabeth. De uma profissional gabaritada, que viaja mundo a fora, decide ser mãe em tempo integral.



Começa então busca por um imóvel perto dos pais de ambos, entretanto, o mercado imobiliário não se mostrou favorável ao tipo de imóvel desejado por Mário, com quintal e espaço para criar o filho. Quando encontravam um no Rio, o preço não estava no orçamento deles.



Mário tem de ir à Curitiba e Elizabeth o acompanha. Lá, enquanto o marido participava de reuniões, ela passeava e conhecia a cidade e aprendia com as pessoas. Decide que vai se estabelecer por lá, onde a tranquilidade era maior que no Rio e poderia cuidar de seu filho André.



André transforma a vida de Elizabeth...Entre amigos do condomínio, escola, decepções, desprezo, André descobre no ciclismo um motivo para superar as dificuldades e descobre sentido para sua vida: quer ser atleta paraolímpico...



Na vida de André ainda outras pessoas fazem parte de sua trajetória: Um médico que monta robôs, a filha de uma adolescente sozinha, um atleta aposentado ensinando André superar limites e viver seu sonho.





CITAÇÃO: “É mais simples reconhecer o talento do que a dedicação, pois o talento é u dom e a dedicação é uma opção ao alcance de todos.”(pág. 157)





“[...] E tudo começa na armadilha de fazer demais. É possível fracassar quando se faz uma apresentação e não se consegue atingir o público ou quando se prepara um jantar e a comida fica horrível, mas como fracassar sendo exatamente quem a gente é?”(pág. 238)





ANÁLISE CRÍTICA E DO AUTORA:



Já havia me encantado com um livro anterior da autora – A Fortuna/Saga da Riqueza – resenhado aqui no blog e qual não foi minha surpresa ao receber o exemplar de “O menino que pedalava”, não esperava e fiquei bem feliz pela lembrança da autora.



Tudo bem, estou enrolando... vocês querem é minha opinião. Vamos lá...É que ainda estou digerindo toda história que mistura fatos reais com uma ficção bem escrita, em um enredo conquistador de luta pela sobrevivência e de superação de preconceitos.



Pode parecer uma estória simples de dois profissionais capacitados, envolvidos com a preparação das olimpíadas pelo mundo a fora e quando a protagonista engravida, decide deixar o profissionalismo de lado para dedicar-se exclusivamente ao filho...entretanto, o filho é alguém bem especial e os pais decidem prepará-lo para enfrentar o mundo...



O livro todo mexeu muito comigo, primeiro pela simplicidade com que os fatos vão sendo apresentados ao leitor, de forma que não haja choque com a verdadeira realidade de André, menino determinado a superar suas limitações e em busca de um sentido para vida.



Depois pela lição de vida que o livro transmite. Apesar das limitações, André busca justamente no esporte a cura para alma, o sentido para ir em busca de objetivos maiores, mostrando que não há deficiência que pare a vontade de seguir em frente, ter um foco, um objetivo de vida que o faça feliz.



Fui tocada por minha inércia. Sim, minhas pequenas dificuldades por vezes me paralisa a determinadas ações e poder ler sobre uma criança com problemas bem maiores que o meu, sentir-se ativo e tornar-se um desportivo atleta, me incentivou ao movimento...e por coincidência, justamente na bicicleta que é o que venho praticando em casa.



E para superar todas as dificuldades, ainda tem o amor de uma mãe dedicada que larga tudo para acompanhar o desenvolvimento do filho nas várias etapas de sua vida em busca de sucesso e felicidade. E não se sente frustrada com a decisão que tomou, ao contrário, mostra o que é o verdadeiro amor e o quanto uma família bem estruturada é importante.



Extasiada com o livro e recomendo para quem gosta de lições de vida e superação. “Este é um livro sobre superação em meio a conquistas, obstáculos, amor e heroísmo escrito nos bastidores da vida.”





NOTA : 5,00 de 5,00


 






SOBRE O AUTORA:

 Cassia Cassitas



Cassia Cassitas fez carreira na área tecnológica. Com vinte anos de atuação em grandes empresas no Brasil e exterior, participou de projetos inovadores e prospecção de novas tecnologias, sem se desvincular da área acadêmica.



Como professora, integrou a equipe de várias instituições de ensino superior. Como aluna, especializou-se em Engenharia da Informação, Didática do Ensino Superior e Filosofia e Existência. Atualmente, Cassia estuda francês e inglês, é colaboradora da ISAE/FGV e participa ativamente de seminários e palestras.



Mãe de dois adolescentes que devoram livros, Cassia publicou sua primeira obra, Domingo O Jogo, em 2010, quando alcançou o topo do ranking dos livros eletrônicos mais vendidos no Brasil. Em 2011, lançou a versão em inglês Sunday the Game.



Em 2012, lançou seu primeiro romance Fortuna A Saga da Riqueza, sobre a prosperidade de quatro gerações culminando na bolha imobiliária americana de 2008. Em 2013, lançou a versão em inglês Saga of Wealth e a segunda edição de Fortuna A Saga da Riqueza.



Viajando assiduamente pelo mundo e pelos livros, Cassia Cassitas vive em Curitiba, com sua família, seus sonhos e livros.





Exemplar cedido pela autora!

cheirinho
Rudy


PENSAMENTO DO DIA

"A persistência é o caminho do êxito."(Charles Chaplin)


 


10 comentários:

  1. Nossa, parece sensacional, eu não conhecia o livro nem a autora. Esta capa é maravilhosa, leria só por ela.
    Gosto de tramas sobre superação em meio à luta e enfrentando obstáculos, é assim a vida no fim das contas não é mesmo.
    Valeu pela super dica!!!

    Beijão, Vanessa Meiser - Retrô Books
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Nunca ouvi falar da autora, mas este livro parece ser tocante, uma verdadeira história de superação e esperança. Sua resenha está maravilhosa e sinto que serei tocada por esta obra e seus personagens. Certamente realizarei a leitura.
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. querida Rudy, é bom demais receber um presente, porém quando este presente é um livro, aí a coisa muda de figura, torna-se um presente "especial".
    você bem me conhece e sabe que fatos históricos são o meu fraco. sem contar que há autores que conseguem mesclar o real com o ficcional de forma tão integrada, que nem percebemos, ou se percebemos, fazemos de conta que é tudo real.
    percebo que este livro parece ser difícil, livros em que as personagens devem superar obstáculos que a vida lhes impõem são sempre sofridos na leitura. praticamente já fui imaginando a dificuldade de abandonar o esporte para dedicar-se ao filho (a maioria dos esportistas de alto rendimento não são preparados para a aposentadoria, precoce ou não, e entram em depressão). sem contar que o filho parece ter lá suas dificuldades também.
    já estou doido pra lê-lo também! obrigado mais uma vez por esta dica preciosa, adorei!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Rudy! Não conhecia o livro e parece ser emocionante. Histórias com essa temática, de superação e coragem sempre mexem com a gente, né? Quero ter a oportunidade de ler o livro. Adorei sua resenha!

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Pra mim esse livro é novidade!
    E de cara gostei de sua capa, super atual, adorei!
    E a História parece boa, o tema nunca sai de moda, e sempre dá um Up em nossas vidas!
    Ótima resenha.
    Um super bjo!

    Alê - Bordados e Crochê
    Fã Page

    ResponderExcluir
  6. Nunca li nada da autora ou ouvir falar dela, mas o livro me pareceu sensacional. Tocante como toda história de superação, porém única.
    Acredito que se chegar a lê-lo algum dia, vou me identificar no mesmo ponto que você, talvez em uma situação pior.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Nossa que fofo, não conhecia a autora mais gostei bastante da temática desse livro. Achei a capa bastante interessante.

    ResponderExcluir
  8. Oi Rudy,
    Gostei do enredo e achei muito interessante a leitura. Realmente as vezes esquecemos que há pessoas com problemas maiores. Linda sua resenha, me deu vontade de ler a obra.

    Beijos Elis - http://amagiareal.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Amei livros que nos ensinam que podemos ser felizes do jeito que somos. Que aborda sobre assuntos importantes, que estão no nosso dia a dia.
    Pessoas que tem limitações conseguem superar tudo e nos ensinam ótimas lições. Nós nascemos perfeitos e ainda reclamamos da vida.
    Eu ia chorar horrores com esse livro. Muito lindo.
    E essa capa está lindíssima.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro é fenomenal, leia se puder.
      Desejo uma semana e um mes abençoado!
      cheirinhos
      Rudy

      Excluir

Adoro ler seus comentários, portanto falem o que pensam sem ofensas e assim que puder, retribuirei a visita e/ou responderei aqui seu comentário.
Obrigada!!
cheirinhos
Rudy